Futebol/Seleções

O problema da Seleção Brasileira não está no futebol!

xbca42f67156315d618620d16bab23f50.jpg.pagespeed.ic.aN3jITg8z1

Por: Bruno Rizzato

Sim, como todos sabem, o Brasil sofreu uma nova -porém menor – humilhação, sendo eliminado da Copa América ainda na fase de grupos, com uma derrota amarga e ilegal para o Peru. Li e ouvi muitos comentários e opiniões sobre o fracasso da Seleção Brasileira de Futebol. Para ser bem sincero, acredito que tenha muita gente falando bobagem (perdoe-me, Milton Leite). Agora, repentinamente, nossos jogadores são medíocres para alguns. Não seriam se fossemos campeões. Vi gente sendo saudosista com craques, dizendo que nossos atletas são a escória da Europa e só jogam bem por lá porque estão em uma equipe bem estruturada. Tal crítica é absurda e acalorada, pois o problema vai muito além.

Em uma coisa concordo com todos: Dunga não possui condições de ser técnico de time algum, muito menos de uma seleção. Sem chance. Mas ainda reforço que ele é um problema ínfimo, perto do que há por cima dele. Costumo brincar com amigos palmeirenses, assim como eu, dizendo que entre um Valdívia e um Luan, prefiro um Luan. Explico: um atleta sem qualidade técnica compatível com seu status atual, porém sempre esforçado, não possui culpa alguma por sua falta de capacidade. A culpa é totalmente do clube que viu nele algo inexistente ou apenas resolveu adquiri-lo por pressão de empresários e oportunidade de negócios obscuros. Um Valdívia, com todo seu primor técnico, teria obrigação de jogar em alto nível, sempre, sem desculpas. Se não o faz, é por puro mau-caratismo.

Seguimos a mesma lógica com Dunga. Qualquer comentarista de boteco sabe que ele não é treinador de seleção. Qualquer um. Nem mesmo a Branca de Neve com uma diretoria composta por outros 6 anões. Então, por que raios a CBF insiste em tê-lo como responsável por treinar esse time de ‘jogadores sem qualidade’ – segundo os comentaristas de nosso Brazil (com Z, mesmo)? Simples, ele é conivente e conveniente para suportar mandos e desmandos de uma entidade corrupta.

E não, não estamos aqui dizendo que existem anjos e demônios, pois quando a corrupção endêmica tomou conta das entidades esportivas, apenas uma exorcização coletiva poderia nos livrar de tantos encostos de terno e gravata. Alguns, pelo menos, começaram a usar tornozeleiras. Mas ainda é pouco.

Portanto, caros colegas de bar, não vamos questionar tanto a qualidade de Coutinhos, Williams, Casemiros, Mirandas e Alissons. Eles são ótimos jogadores, sim. Temos um dos melhores elencos do mundo. E a análise de que apenas Neymar é um grande jogador é bastante rasa. Ele pode ser o craque, mas não dependemos dele. Não mesmo. Pressionemos a justiça. Sejamos coerentes politicamente, socialmente e diplomaticamente. Usemos a democracia para forçar investigações dentro desta Confederação Brasileira de Futebol que tanto faz mal à nossa história. Somente nos livrando das cordas que nos tornam marionetes dos mandos e desmandos da CBF poderemos, novamente, ter orgulho de vestir a amarelinha, e não digo no sentido literal de portá-la em jogos ou manifestações, e sim, no coração.

A culpa, meus amigos, não está no futebol. Nunca esteve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s