Brasileiro/Futebol/Latinoamericano

Corinthians recupera a liderança, Galo passeia e São Paulo se complica na Liberta

Se a rodada da semana passada não foi boa para os brasileiros, essa semana o quadro mudou. Pelo menos para três dos quatro times que entraram em campo pela Libertadores. Na terça-feira, 15, o Grêmio conquistou um ponto importantíssimo contra o San Lorenzo, fora de casa, e se manteve na vice-liderança do Grupo 6, com 5 pontos, dois a menos que o Toluca-MEX, e dois a mais que os argentinos. El Ciclón abriu o placar nos primeiros minutos, em cobrança de pênalti, e metralhou o gol de Marcelo Grohe, mas o goleiro fez vários milagres e impediu uma goleada. O tricolor gaúcho chegou ao empate nos minutos finais da partida e agora terá a LDU fora de casa e o Toluca em Porto Alegre pela frente para garantir a classificação para o mata-mata.

Na quarta, 16, mais três jogos de brasileiros. E o São Paulo, que tinha mostrado uma postura diferente contra o River, voltou a sofrer contra um time pequeno. O tricolor foi à Venezuela e empatou com o modesto Trujillanos por 1 a 1. Os donos da casa abriram o placar em mais um lance com erro de posicionamento da defesa sãopaulina. Três minutos depois, Ganso marcou novamente e empatou. O camisa 10 teve a chance de garantir a virada, mas carimbou o travessão em cobrança de pênalti. A situação do São Paulo no Grupo 1 só não ficou mais complicada porque River Plate e The Strongest também ficaram no 1 a 1 em La Paz. Os bolivianos lideram a chave com 7 pontos, seguidos pelos argentinos, com 5. O São Paulo tem apenas 2 e o Trujillanos somou seu primeiro ponto na competição. A conta agora é simples para o time do Morumbi: precisa vencer os próximos três jogos para chegar aos 11 pontos e avançar sem depender de outros resultados.

ganso

Ganso perde pênalti e São Paulo se complica. Foto: AP

Já o Atlético Mineiro não teve dificuldades para bater o Colo-Colo por 3 a 0 no Independência. Cazares, Patric e Hyuri marcaram, mas o Galo criou inúmeras oportunidades e poderia ter goleado. Com o resultado, o Atlético segue como único brasileiro invicto na Libertadores e lidera o Grupo 5, com 10 pontos, três a mais que o Independiente del Valle, próximo adversário do time do técnico Aguirre. O time joga por um empate fora de casa para garantir a classificação antecipada à próxima fase. Na última rodada, os mineiros recebem o saco de pancada da chave o Melgar.

Galo tem o melhor desempenho entre os brasileiros na Libertadores. Foto: AP

Quem também venceu com tranquilidade foi o Corinthians. Apoiado por quase 43 mil torcedores que lotaram a Arena Corinthians, o Timão fez uma de suas melhores partidas no ano, tática e tecnicamente, contra o Cerro Porteño. Com as tradicionais compactação e triangulações, os paulistas envolveram o adversário e souberam aproveitar os buracos nas laterais da equipe paraguaia. Sem sustos na defesa, Fagner e Uendel cansaram de subir ao ataque para servir os companheiros. Pela direita começou a jogada que terminou com o gol de Lucca, aproveitando a sobra de Bruno Henrique (foi o capitão do time e jogou bem, como há muito tempo não se via), com pouco mais de 20 minutos de jogo. Antes disso, o Corinthians já tinha acertado uma bola na trave e perdidos chances claras de marcar na cara do gol. Lucca, aliás, foi o melhor em campo. Não se intimidou com as provocações e porradas dos zagueiros. Partiu para cima, driblou, chutou a gol, fez assistências. O camisa 30 ainda foi responsável pela jogada do segundo gol, em jogada pela esquerda que terminou no fundo da rede, após desvio de cabeça do zagueiro do Cerro. A vitória recolocou o Timão na liderança do Grupo 8, com 9 pontos, dois a mais que Santa Fé e Cerro. O Corinthians volta a campo contra os colombianos, fora de casa e encerra a fase grupos contra o Cobresal, na Arena Corinthians, e deve confirmar o primeiro lugar na chave.

 

Lucca foi o nome da vitória do Corinthians sobre o Cerro. Foto: Marcos Ribolli/Globoesporte.com

Nesta quinta-feira é a vez de o Palmeiras entrar em campo, contra o Nacional-URU, fora de casa. O Verdão conta com a estreia do técnico Cuca para voltar a apresentar um bom futebol e seguir na luta por uma vaga no Grupo 2. O treinador fez seis mudanças na equipe que era dirigida por Marcelo Oliveira, a principal delas é a volta de Zé Roberto ao meio-campo. Depois de perder para o mesmo Nacional em casa, o Palmeiras chega pressionado por uma vitória hoje, e ainda torce por um tropeço do Rosario Central contra o River Plate-URU.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s