Brasileiro/Futebol

Tite, o Campeão dos Campeões

O sexto título Brasileiro do Corinthians foi confirmado após o empate contra o Vasco por 1 a 1, em São Januário, e tem a marca da tradição alvinegra: a força de um grupo. Todos os jogadores do grupo podem ser considerados heróis do hexa, junto com a diretoria e toda a comissão técnica. O trabalho feito desde o começo do ano rendeu fruto antes mesmo do que era esperado, principalmente após as traumáticas eliminações no Paulista e na Libertadores e as saídas de jogadores como Fábio Santos, Petros, Sheik e Guerrero. Mas se fosse para eleger um ícone, uma pessoa que representasse a conquista, sem dúvida essa pessoa é o técnico Tite. Ou melhor, o maior técnico da história centenária do Corinthians: Adenor Leonardo Bachi.

Foto: Estadão Conteúdo

Tite já é o treinador com mais títulos à frente do Timão, com seis conquistas, e o segundo em número de partidas (vai completar 343 jogos após as últimas rodadas do  Brasileirão-15), com grandes chances de passar os 435 jogos de Oswaldo Brandão (que ganhou quatro títulos), caso cumpra o atual contrato, que vai até o fim de 2017. Mas não são só esses números que fazem de Tite o maior de todos. A identificação com clube e a torcida, o respeito pelas tradições alvinegras, a postura e o comportamento ético, a busca incessante pelo crescimento pessoal e profissional, a justiça e a sinceridade com que trata todos jogadores, principalmente os que são pouco aproveitados, ou sequer são relacionados para os jogos, a entrega total ao defender o manto sagrado e, acima de tudo, o caráter. Tite sempre se orgulhou por não vencer a qualquer custo, por não tripudiar dos adversários, por ser grato a todos times que já dirigiu, por merecer ser melhor. E se tornou um grande reverberador desses valores, tanto para o grupo de jogadores quanto aos torcedores.

O hexa Brasileiro tem uma série de simbolismos. Um deles, a coincidência preparada pelos deuses do futebol de coroar a campanha do Corinthians diante do Vasco, no Rio de Janeiro. A história dos dois clubes sempre se cruzaram em momentos marcantes. Foi após uma vitória do então campeão paulista contra o campeão carioca que surgiu o lema “Campeão dos Campeões” cantado a plenos pulmões no hino corinthiano. Em outro duelo de alvinegros o Corinthians conquistou o mundo pela primeira vez. Uma vitória vascaína em pleno Pacaembu impediu o Corinthians de sair da zona de rebaixamento e a queda foi confirmada após duelo com o Grêmio, dando início ao processo de reformulação do clube paulista. E foi lá, em São Januário, que o sexto título nacional foi confirmado. Sob o comando de Tite, o Campeão dos Campeões, chancelando a escolha do treinador em retornar para o Parque São Jorge no fim de 2014, feita com o coração.

A torcida alvinegra torce para que Adenor continue escrevendo capítulos emocionantes e vitoriosos na nossa história, enquanto não for chamado a cumprir seu destino de comandar a seleção brasileira. Mas independentemente de quando seja, as portas da casa alvinegra sempre estarão abertas para o retorno do gaúcho, EternamenTITE dentro de nossos corações.

Foto: Estadão Conteúdo

Anúncios

Um pensamento sobre “Tite, o Campeão dos Campeões

  1. Pingback: COLINTHIANS | Fut 'n' Roll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s