Brasileiro/Futebol

O ataque deu o favoritismo na Copa do Brasil

A noite desta quarta-feira (23) marcou o início das quartas de final da Copa do Brasil com quatro jogos. Apenas Fluminense e Grêmio terminou com o placar intocado no Maracanã.

No Beira-Rio, o Internacional fez valer o mando de campo para arrancar um empate em 1 a 1 contra o Palmeiras, que jogou muito melhor e poderia ter voltado a São Paulo com uma boa vantagem se Alisson não tivesse defendido um pênalti cobrado mal e porcamente (sem trocadilho) por Lucas Barrios.

Alex abriu o placar no começo do segundo tempo e Marcelo Oliveira (o técnico) empatou o jogo graças às substituições ousadas que fez, ao tirar Barrios e colocar Cristaldo, e trocar Arouca por Rafael Marques. O volume de jogo verde, que já era superior, aumentou ainda mais, e o próprio Marques empatou o jogo, de cabeça. Tivesse um pouco mais de tranquilidade, o Palmeiras poderia até vencer o jogo.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

E, Argel, que venceu os cinco primeiros jogos disputados em casa no comando do Internacional, entre eles uma vitória convincente sobre o Corinthians pelo Brasileirão, vem de dois empates (1 a 1 contra Figueirense, pelo Brasileiro, e contra o Palmeiras pela Copa do Brasil) nos dois últimos jogos. As cornetas coloradas já começam a soar pelo Guaíba.

Mas os destaques da noite de mata-mata foram os times que buscaram o ataque. Em Florianópolis, o Santos não quis saber se era visitante e dominou o Figueirense desde o início do jogo. Gabriel marcou duas vezes ainda no primeiro tempo, mas ambos bem anulados por impedimento (apesar de em um deles, o bandeira ter ido até o meio de campo antes de voltar atrás na decisão). O time se movimentou bastante, sempre no campo de ataque, para sufocar o adversário.

No segundo tempo, o mesmo Gabriel sofreu pênalti e finalmente converteu um gol que valeu. Mais do que a vitória simples, valeu uma boa vantagem ao Santos, que pode empatar o jogo de volta na Vila Belmiro para se classificar às semifinais.

E o Santos deve ter como adversário o São Paulo, que atropelou o Vasco por 3 a 0 no Morumbi em um futebol que o técnico cruz-maltino Jorginho definiu como kamikaze. Mas não foi bem assim não. O São Paulo pouco ameaçou o Vasco no começo do jogo. Na verdade, até Alexandre Pato se deslocar da ponta esquerda, seu habitat natural, e buscar a bola na intermediária, de onde arriscou um belo chute e fez um golaço.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

A partir daí, o time carioca se entregou. Pato fez o segundo logo depois, após Luís Fabiano ganhar uma dividida com o goleiro Martín Silva. No segundo tempo, Luís Fabiano perdeu um gol feito no começo, mas se redimiu na parte final ao concluir de cabeça bom cruzamento de Wilder. Aí o camisa 9 se machucou e o São Paulo passou os últimos dez minutos de jogo com dez homens em campo, apenas esperando o apito final.

Com o resultado, o tricolor paulista vai ao Rio de Janeiro na semana que vem podendo até perder por dois gols de diferença

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s