Futebol

Polêmica na arbitragem brasileira: a especulação é mais conveniente que a responsabilidade!

Após seguidos erros cometidos pela arbitragem brasileira no campeonato em andamento, muita polêmica se instaurou entre a imprensa esportiva, torcedores inflamados, presidentes de clubes indignados e diretores raivosos. O caso, que é apenas um reflexo da péssima gestão da CBF ao futebol brasileiro e seu pouco cuidado com os profissionais que trabalham para que a engrenagem do esporte funcione, evidenciou ainda mais o problema que envolve todos os setores relacionados ao esporte, no Brasil. E não, este não é um problema técnico. É um problema humano!

Creio não estar sozinho ao categorizar que cerca de 90% da imprensa esportiva está mais preocupara em discutir e debater uma possível ‘fraude’ envolvendo a arbitragem e um clube em específico, do que em cobrar, através de um estudo de causa e do cenário que vivemos há décadas, a dirigência dos clubes, que só reclamam de tais erros ou favorecimentos por conveniência. Não existe uma pressão coletiva para mudanças da CBF e da comissão de arbitragem.

00805622-1024x682Podemos começar com Paulo Nobre, o presidente do Palmeiras. Ele realmente parece ter medo da CBF, ou então, quer melhorar sua imagem perante a entidade. Ele está em seu direito de se abster em relação a polêmicas e também acertou ao dizer que este suposto favorecimento é totalmente fora da realidade. Não se pode acusar algo quando acontecem erros em todos os jogos, independente de quem é mais ou menos beneficiado.

O presidente do Atlético MG, Daniel Nepomuceno, por exemplo, também não reclamou do título estadual ganho com vários erros de arbitragem, sobre a Caldense, (o que não tira seus méritos da conquista), mas agora preferiu detonar arbitragem e adversários diretos, pois está sendo prejudicado. Aliás, o Atlético-MG foi, de fato, muito prejudicado.

O Fluminense foi outro que, recentemente, indignou-se com a arbitragem. Seus dirigentes insinuaram favorecimento ao Corinthians, mas parece que esqueceram muito rápido da fama do Clube das Laranjeiras, conhecido como o ‘Tapetão Futebol Clube’.

fluminense-corinthians-2-9-640x480-gettyimages

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade vendo que estão duvidando da integridade de seu próprio clube, não se mobiliza para cobrar mudanças e exigir transparências para provar que não precisa e nem deve ter acusações de favorecimento. Querendo ou não, a omissão dá margem para especulações.

Resumindo, toda a situação e esta conveniência estão erradas e é mais fácil jogar a culpa em uma “suposta corrupção” do que juntar todos os presidentes e pressionar lisura da confederação. Isso mostra que a impunidade no país é vista com olhos melhores que mudanças efetivas. Obviamente não se pode afirmar, também, que não há corrupção. Mas entre acusar de forma efetiva e apenas inflamar os noticiários há um grande abismo. O caminho escolhido por nossos dirigentes é mais fácil e isenta a falta de competência. E assim, como sempre, segue o jogo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s