Brasileiro/Futebol

A consolidação de um favorito

Lá se vão doze rodadas do DILMÃO 2015 e finalmente parece ser possível começar a destacar quem vai brigar pelo que na competição.

E ao menos um favorito ao título aparece para confirmar as expectativas. O Atlético Mineiro, que chegou à quinta vitória consecutiva na noite desta quarta-feira (8) no Mineirão.

Dentre essas cinco vitórias, algumas bem complicadas, como por exemplo, a vitória sobre o Internacional em Porto Alegre, e a de ontem, que derrubou o último invicto do campeonato, o Sport.

O Sport, que talvez seja a maior surpresa do Brasileirão até aqui, vinha cumprindo o planejamento do seu técnico à risca. Vencer em casa e empatar fora.

E o rubro-negro pernambucano foi muito bem sucedido nos primeiros 45 minutos. Conseguiu segurar a bola e impedir o Atlético de ser intenso, uma de suas principais características.

Mas o jogo modorrento mudou na segunda etapa. O Galo veio disposto a decidir. Logo no primeiro minuto, Thiago Ribeiro puxou um rápido contra-ataque e serviu (desculpem) Lucas Pratto, que abriu o placar.

Foto: Bruno Cantini/CAM

Foto: Bruno Cantini/CAM

A alegria atleticana não durou muito. No lance seguinte, a bola foi para a área dos donos da casa e a defesa alvinegra olhou Matheus Ferraz empatar o jogo de cabeça.

O gol não desanimou o Atlético, que seguiu pressionando o Sport. Giovanni Augusto exigiu grande defesa de Danilo Fernandes aos seis minutos. E, aos dez, em novo chute de fora da área, o meia venceu o goleiro e fez 2 a 1.

Foto: Bruno Cantini/CAM

Foto: Bruno Cantini/CAM

O Galo seguiu a blitz contra os pernambucanos, mas parou em boa atuação de Danilo Fernandes. E o Sport ainda mostrou porque faz boa campanha no campeonato e pode sonhar bem alto ao também exigir de Victor grande defesa.

Mas não teve jeito. Após 12 rodadas, o último virgem do Brasileirão perdeu a inocência e a invencibilidade. O resultado coloca o Atlético Mineiro na liderança isolada do torneio com 26 pontos. O Sport fica em terceiro com 23, empatado com o vice-líder Grêmio.

Grêmio que tinha a chance de liderar o campeonato ao lado do Galo, mas viu uma sequência de cinco vitória ser interrompida em Chapecó. O tricolor gaúcho até acertou a trave da Chapecoense duas vezes, mas viu Bruno Rangel ser objetivo e dar a vitória aos donos da casa.

De olho no pelotão que briga pelo topo já está o Palmeiras, que chegou à quarta vitória seguida ao bater o Avaí no Allianz Parque por 3 a 0. Rafael Marques, em mais uma boa atuação, Lucas, e Cristaldo, sempre ele, marcaram os gols do triunfo do time de Marcelo Oliveira, mostrando a diferença entre ter um treinador de verdade e uma enganação.

Foto: Cesar Greco/Fotoarena/Divulgação/Palmeiras

Foto: Cesar Greco/Fotoarena/Divulgação/Palmeiras

O Palmeiras, que nos tempos de Oswaldo, brigava na parte de baixo da tabela, já é o quarto colocado, com 21 pontos. Ao lado do São Paulo, que goleou o frágil Vasco em Brasília. A diferença é que Juan Carlos Osorio ainda busca montar um time eficiente no ataque e seguro na defesa.

Conseguiu ver um pouco disso em Brasília, mas muito mais pela fragilidade do Vasco do que por méritos do tricolor paulista. Alexandre Pato, que fez o primeiro e serviu Michel Bastos no segundo, se destacou no começo do jogo e acabou com o esquema de Celso Roth.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Apesar da fragilidade, o time do Vasco conseguiu criar muitas chances diante da instável defesa são-paulina. Mas Riascos estava em um dia medonho, perdeu três chances que um jogador razoável não perderia e deprimiu de vez um time já deprimido. Wesley, de grande atuação como volante, e Boschilia, já nos acréscimos, marcaram no segundo tempo e fecharam a conta em 4 a 0.

Se o São Paulo volta a ver o G-4 de perto, o Vasco está afundado na zona de rebaixamento. Em situação tão preocupante quanto a dos cariocas, está o Santos, que perdeu a quarta seguida, dessa vez no Serra Dourada, para o Goiás. E de goleada, por 4 a 1. Marcelo Fernandes já não tem mais clima para continuar e a Vila Belmiro espera por um milagre para não conhecer o calabouço da série B em 2016.

Quem respirou um pouco para fugir dos ares da parte de baixo da tabela foi o Flamengo, que aproveitou a boa fase do estreante Guerrero para conseguir uma boa vitória sobre o Internacional em Porto Alegre. O atacante peruano fez o primeiro e deu a assistência para o segundo, sendo o principal nome do triunfo flamenguista.

O Internacional parece claramente interessado em deixar à torcida não muito otimista para a disputa das semifinais da Libertadores, na semana que vem. O time de Diego Aguirre não reencontra o bom futebol que o colocou entre os quatro melhores da América e a torcida colorada espera que seja apenas jogo de cena de Aguirre para não entregar como o time joga para o Tigres.

O problema é que o Inter é apenas o 16º colocado, o primeiro fora da zona do rebaixamento. E esse jogo de cena pode custar caro no fim do ano para um time que tem potencial para brigar pelo título brasileiro.

Classificação do Campeonato Brasileiro 2015

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s