Blues/Música/Rock

Exposição mostra como Hendrix foi do nada para o topo

O shopping JK Iguatemi, em São Paulo, recebe até o dia 31 de julho a exposição “Hear My Train Comin’: Jimi Hendrix Hits London”, que mostra uma parte importante da vida de um dos maiores guitarristas da história da música: Jimi Hendrix.

Hendrix chegou a Londres por meio do músico Chas Chandler, ex-baixista do Animals, em 24 de setembro de 1966 como um ilustre e talentoso desconhecido. Voltou aos EUA como um astro da música no dia 18 de junho de 1967, após 120 shows, três singles lançados (“Hey Joe”, “Purple Haze” e “The Wind Cries Mary”) e um álbum de sucesso (Are You Experienced?), na segunda posição das paradas britânicas, atrás apenas de Sgt Peppers, dos Beatles.

Foto: Thomaz Molina/Fut'n'Roll

Foto: Thomaz Molina/Fut’n’Roll

A exposição resume a transformação de Hendrix em um astro da música. Desde as jaquetas e coletes usadas pelo guitarrista na época, mostrando todo o lado fashion de Jimi até a guitarra usada em Woodstock.

Foto: Thomaz Molina/Fut'n'Roll

Foto: Thomaz Molina/Fut’n’Roll

Uma linha do tempo com a vida e coisas pessoais de Hendrix, como desenhos de infância e rascunhos de letras estão lá. Alguns discos favoritos do cantor e guitarrista também estão expostos, mostrando o bom gosto, como Sgt Peppers, dos Beatles, Their Satanic Majestic Request, dos Rolling Stones, além de obras de Frank Zappa, Johnny Cash, Muddy Waters, Albert King e outros.

Foto: Thomaz Molina/Fut'n'Roll

Foto: Thomaz Molina/Fut’n’Roll

A mostra também homenageia o baterista Mitch Mitchell, falecido em 2008, com a bateria usada em Woodstock e objetos pessoais do músico, como cartas e declarações de Jimi Hendrix, que dizia “Mitch é o aquele que temo perder. Ele é um pequeno monstro na bateria. Seu som tem tanto peso atrás de mim que chega a me assustar”.

Foto: Thomaz Molina/Fut'n'Roll

Foto: Thomaz Molina/Fut’n’Roll

Também é exibido um pequeno filme, de cerca de dez minutos, sobre o período que Hendrix viveu em Londres, com curiosidades, como por exemplo, de onde veio a ideia de ele queimar algumas guitarras. Aliás, alguns restos de guitarras um dia queimadas por ele também estão por lá.

Foto: Thomaz Molina/Fut'n'Roll

Foto: Thomaz Molina/Fut’n’Roll

Como já dito, a exposição fica em cartaz até o dia 31 de julho,  das 10h às 22h durante a semana; 11h às 20h aos fins de semana. Os ingressos custam R$ 40 de segunda a quinta e R$ 50 de sexta a domingo, com meia entrada para estudantes. A entrada é franca para crianças até 12 anos e idosos a partir de 65 anos. O shopping JK fica na  Av. Pres. Juscelino Kubitscheck, 2.041 – Itaim Bibi, em São Paulo.

Foto: Thomaz Molina/Fut'n'Roll

Foto: Thomaz Molina/Fut’n’Roll

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s