Futebol

Blatter sairá. Mas o que muda?

Joseph Blatter renunciou à presidência da Fifa após 17 anos no poder. Mesmo tendo ganho mais uma eleição e um mandato de mais quatro anos, a pressão pelos escândalos desvendados pelo FBI fez o mandatário pedir as contas e deixar a cadeira.

Superficialmente, estes são os fatos. Até porque Blatter não foi específico nas causas da saída, dizendo apenas que não sentia mais apoio das federações para seguir no poder. Mas é claro que tem algo mais embaixo deste tapete.

Mas o mais importante é que o mundo do futebol tem a maior oportunidade de mudar tudo o que está de errado na administração do esporte mais popular do mundo. Andrew Jennings, jornalista, grande crítico da administração Blatter e o homem que denunciou todo o esquema de corrupção na Fifa, por exemplo, defende a ida do holandês Michael Van Praag, presidente da federação de futebol local.

Na prática, nome forte mesmo, apenas o de Michel Platini. Grande jogador nas décadas de 1970 e 1980, o ex-meia francês se tornou presidente da UEFA com o apoio maciço de países menores sem tanta tradição no futebol. E de Joseph Blatter. No mínimo, suspeito.

Outro candidato é o príncipe da Jordânia, Ali al Bin-Hussein, que perdeu algumas eleições nas urnas para Blatter. Este tem o apoio das federações europeias de maior tradição.

E nenhum dos nomes parece que vai resolver os problemas estruturais da Fifa, afundada não só em corrupção, mas em vaidade e jogo de interesses.

A Fifa precisa de uma refundação. A questão é quem sobrou por lá quer melhorar o esporte ou apenas ganhar o poder que está totalmente solto neste momento?

Não adianta a Fifa passar por uma renovação obrigada se as federações nacionais seguem no mesmo esquema viciado, por exemplo, a CBF sob o comando de Marco Polo Del Nero. Estabelecer regras claras nas relações da Fifa com as entidades parceiras, patrocinadores e outros personagens da administração do futebol é fundamental.

E, como já disse, a melhor oportunidade está aí. Sem comando, a Fifa parece aberta a pessoas com novas ideias para gerenciar essa indústria chamada futebol.

Tomara que esta chance não seja desperdiçada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s