Blues/Entrevistas/Hall da Fama/Música

Samsung Blues Festival reúne gerações de ícones blueseiros

Uma aula de história do Blues. Assim podemos definir o SAMSUNG BLUES FESTIVAL, que vai reunir em junho, em São Paulo, as apresentações de várias gerações de instrumentistas nacionais e internacionais. A terceira edição do festival acontece entre os dias 17 e 20 de junho, na casa de shows HSBC Brasil, na capital paulista. No dia 21, os amantes do Blues também poderão curtir o som no Vivo Rio, no Rio de Janeiro.

Nomes consagrados, como George Benson, Jimmie Vaughan, Charlie Musselwhite, Lou Ann Barton e Ben Harper dividirão o palco com ícones do Blues nacional, como Flávio Guimarães, Ari Borger, Nuno Mindelis e Neto Rockefeller, além dos jovens e talentos Tiffany Harp e Quinn Sullivan.

O Fut’n’Roll conversou com exclusividade com alguns dos protagonistas do festival e a expectativa é grande. É unânime o reconhecimento da importância de eventos como este para colocar em evidência o Blues, o verdadeiro pai do Rock’n’Roll. Vejam o que dizem os representantes brasileiros e conheçam um pouco sobre os participantes do SAMSUNG BLUES FESTIVAL, desfrutando de uma prévia do que vai acontecer nos shows:

Tiffany Harp é uma legítima gaitista de blues clássico que tem como referência a era da eletrificação do blues das gravações da chess records do início dos anos 50. Tem como suas principais influências: Little Walter, Sonny Boy Willianson II e Big Walter Horton. Ela se destaca pelo de seu conhecimento, sua virtuosidade e sua paixão por tocar o Blues com uma pegada forte que lembra estes ícones do blues.

Para Tiffany, o “reconhecimento do Blues no Brasil está crescendo cada vez mais, o que é bom para os adoradores e músicos fiéis ao estilo, pois estamos sendo cada vez mais valorizados e transmitindo uma cultura que no passado não era tão divulgado. Os brasileiros estão sendo respeitados, e as outras gerações estão em contato direto conosco não só por redes sociais. É uma grande globalização, (digo por mim) não só nos EUA, mas em todo mundo. Um exemplo, estive na Alemanha na HOHNER (marca de gaitas da qual sou endorser) e tive grande oportunidade de trabalhar com músicos europeus que tocam fielmente o blues tradicional. Contente estamos com toda certeza de participar desse grande festival da Samsung”.

Com a responsabilidade de abrir as apresentações em São Paulo, Tiffany destaca a importância de poder fazer um intercâmbio com os grandes nomes da “velha guarda do Blues”. “Para mim, não é só mais um show, mas o fato de poder ter contato direto com estes músicos que carregam tanta bagagem e experiência, trocar ideias e mostrar que nessa minha geração – dos “vinte e poucos” – ainda mantemos essa tradição viva e a exercemos com muito fervor e energia. Para quem ama o Blues é uma enorme oportunidade de prestigiar e para quem não conhece vai com uma expectativa de vir a conhecer através deste empreendimento em grande estilo. Imperdível!” finaliza.

Com apenas 16 anos, Quinn Sullivan carrega a importante responsabilidade de ser o pupilo da lenda da guitarra Buddy Guy. O guitarrista despontou com apenas 6 anos de idade em um programa de TV e logo passou a integrar as turnês de Buddy Guy, tendo inclusive participando de um duo com artista em um prêmio Grammy.

10 vezes vencedor do prêmio Grammy, George Benson está há mais de 50 anos cativando críticos e levantando a plateia com seu estilo completamente único de tocar guitarra. Ele é um dos principais responsáveis pela transformação e popularização do jazz, criando temas marcantes e por ter a habilidade de cantar seus solos de guitarras e temas instrumentais, usando a voz também como instrumento.

Em atividade desde 1985, Ari Borger é mestre em piano blues, boogie-woogie e Hammond e pioneiro do gênero no Brasil. O artista já abriu shows para grandes nomes do Blues, como BB King e já tocou ao lado dos maiores pianistas de Blues do mundo, como Johnnie Johnson e Pinetop Perkins – pianistas que já tocaram para Chuck Berry e Muddy Waters.

Jimmie Vaughan surgiu para o mundo da música em 1976 com a banda de blues texana The Fabulous Thunderbirds. Deixou o grupo em 1990 para realizar um projeto com seu irmão, o mito Stevie Ray Vaughan.

Considerado um dos melhores guitarristas de blues do mundo, as apresentações de Vaughan são uma verdadeira viagem pela história do Blues Texano repletos de longos e alucinantes solos de guitarra.

Lou Ann Barton é um dos ícones do blues das décadas de 70 e 80, participando de turnês memoráveis com a The Triple Threat Revue – ao lado de W.C. Clark e Stevie Ray Vaughan. Há alguns anos, a artista tem feito sucesso ao lado do irmão de Stevie, Jimmie Vaughan.

Pioneiro do Blues no Brasil, Flávio Guimarães é um dos líderes da tradicional banda Blues Etílicos, que completa 30 anos de atividades. O talento de Flávio é reconhecido internacionalmente e ele já teve a honra de dividir o palco com mestres do Blues, como eles B. B. King, Robert Cray e Buddy Guy. Com uma sólida carreira em paralelo à banda, o gaitista já lançou oito discos solos.

“Sem dúvida serão shows contagiantes. Estive com Bem Harper e Charlie Musselwhite no último Rock in Rio e revê-los e subir no mesmo palco me entusiasma. Foi a primeira vez que um bluesman tocou na história do Rock in Rio. A curadoria do festival nem se dá conta que o Blues é o pai do rock, parece que acham que o rock foi uma música criada pelos brancos. Quem conhece de fato a história, sabe que o Rock ‘n’ Roll nada mais é que um novo nome para uma música que já existia e era tocada pelos negros, o Blues. é um festival de Blues sem dúvida com um diferencial em relação aos demais e vai ter no Rio também. No caso do Rio é mais impressionante ainda, pois um festival de blues desse porte na cidade é algo inédito” resume Flávio Guimarães.

Charlie Musselwhite

Com mais de 70 anos de vida, Charlie continua em plena atividade desde a década de 1960. O gaitista norte-americano possui mais de 20 discos lançados, 14 prêmios WC Handy e 6 nomeações ao Grammy.

O compositor e multi-instrumentista Ben Harper traz em seu som suas raízes do soul, gospel, reggae e blues. Premiado em 03 categorias diferentes do Grammy – Melhor Pop Instrumental, Melhor disco de Soul Gospel Tradicional e Melhor Disco de Blues – o artista explora a cada trabalho novas linguagens musicais. Em 2013, Charlie e Ben Harper lançaram o álbum Get Up, fortemente enraizado no blues.

O guitarrista luso-brasileiro Nuno Mindelis tem seu talento reverenciado ao redor do mundo. Nascido em 7 de agosto de 1957 em Cabinda, Angola, Nuno Mindelis se apaixonou pela guitarra já aos cinco anos de idade. Aos nove, já estava tocando instrumentos construídos por ele próprio. Com mais de 40 anos de estrada, é considerado um dos melhores guitarristas da história da música brasileira, segundo a revista Rolling Stone. Outra expressiva conquista foi o título de melhor guitarrista de blues do mundo, dado pela revista americana Guitar Player em 1998.

Serviço

Local: HSBC Brasil
Rua Braganca Paulista, 1281 – Chácara Sto Antônio,São Paulo/SP

Ingressos: http://www.ingressorapido.com.br/BuscaPrincipal.aspx?pesq=blues%20festival

Dia 17 de Junho

Tiffany Harp

Quinn Sullivan
George Benson

Dia 18 de Junho

Ari Borger

Jimmie Vaughan and the Tilt-a-Whirl Band Featuring Lou Ann

George Benson

Dia 19 de Junho

Flavio Guimarães e Neto Rockfeller
Charlie Musselwhite
Ben Harper

Dia 20 de Junho

Jimmie Vaughan
Lou Ann Barton
Nuno Mindelis

blues festival

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s