Brasileiro/Futebol

Santos conquista o 21º título Paulista de sua história

Parecia que não seria possível. Após todas as desconfianças e problemas financeiros, o time de Vila Belmiro tinha tudo para ser um mero coadjuvante mesmo no campeonato regional, do qual os times de maior expressão, mesmo jogando mais ou menos, têm chances de chegar às fases agudas.

Título? Estava, praticamente, fora de cogitação.

Mas com um bom início de gestão da nova diretoria e com contratações pensando no custo benefício, o Santos dividiu o protagonismo da primeira fase do campeonato junto ao Corinthians, de Tite, que já era um time pronto, ajustado.

Os jogos foram passando e a fome de vitória era nítida. Mesmo com a troca no comando técnico (saída de Enderson e entrada do, até então, desconhecido Marcelo Fernandes) o time manteve um padrão tático, com boa atuação dos volantes e um ataque rápido com a inteligência de Robinho e o faro apurado de gol de Ricardo Oliveira.

Na semifinal, mais uma vez, o São Paulo pela frente. E com um futebol totalmente dinâmico e moderno o Santos engoliu o tricolor de Ceni, Ganso, Pato e cia. O Santos chegava em mais uma final, a sétima seguida. Impressionante.

O primeiro jogo com o Palmeiras foi atípico. Sem Robinho, o alvinegro praiano abdicou do ataque, tentou se defender da melhor maneira possível e até comemorou a derrota por, apenas, 1×0 na nova casa palmeirense.

Santos x Palmeiras_ André Pereira

A Vila Belmiro ficou lotada para final entre Santos x Palmeiras. Quase 15 mil pessoas viram a vitória santista, nos pênaltis. Foto: André Pereira

Ontem (03), na Vila Belmiro, o Santos, com Robinho, jogou como Santos. Pressionou o adversário, com o apoio de sua torcida e em poucos minutos já abriu a vantagem que lhe era necessária. 2×0, com gols de David Braz, um guerreiro em campo, e Ricardo Oliveira. O jogo reiniciou no segundo tempo e o Santos fez o mesmo que no primeiro jogo, abdicou do ataque e pagou caro por isso. Gol do Palmeiras. A decisão ia para os pênaltis.

Clayton Xavier acertou. 0x1.

David Braz também. 1×1.

Rafael Marques, com paradinha, deixou Vladmir decifrar o canto correto. 1×1.

Gustavo Henrique, sereno. Gol. 2×1.

Jackson, assustado com as vaias ensurdecedoras na Vila Belmiro. Travessão. 2×1.

Victor Ferraz, sem comprometer. No meio do gol. 3×1 Santos.

Leandro Banana, seguro. 3×2.

Lucas Lima, com pinta de craque, fez o gol e deu o 21º título Paulista ao Santos na história, o sexto em nove anos. O quarto em sete finais seguidas.

peixe_final_2

Peixe levantou o caneco em sua casa. Santos campeão Paulista de 2015. Foto: Marcos Ribolli

Esse é o Santos 2015. Unido, com qualidade técnica e, especialmente, Robinho, que nasceu pra jogar na Vila Belmiro.

Parabéns, Santos.

Parabéns ao Palmeiras, também.

Ambos devem ir contra todos os prognósticos e, com certeza, não farão feio no restante da temporada.

É esperar pra ver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s