Europeu/Futebol

O lento processo de crescimento do Manchester City

Desde qd ficou rico, o Manchester City se tornou um dos times mais importantes da Inglaterra. Conquistou a Premier League por duas vezes e já é figurinha carimbada na disputa pelos títulos na terra da rainha.

Mas o protagonismo atingido internamente não se reflete na Europa. Na hora de enfrentar adversários de outros países pela Champions League, algo trava os Citizens. A melhor campanha veio na temporada passada, quando caiu já nas oitavas de final, contra o Barcelona.

Quis o destino que nesta temporada, o City tivesse o mesmo Barcelona como adversários na primeira fase do mata-mata. E, antes do jogo, os atletas do City diziam que aprenderam a lição do último ano e que fariam um jogo de igual para igual contra o tradicional time catalão.

Mas na prática não foi bem assim. Diante de Messi, Neymar, Suárez e companhia, o Manchester City ficou intimidado mesmo jogando em casa. E o Barcelona se impôs com tranquilidade na primeira etapa. Como resultado, Luís Suárez marcou duas vezes e o placar só não foi pior para o time da casa porque Daniel Alves parou na trave de Hart.

Foto: UEFA

Foto: UEFA

No vestiário, o técnico Manuel Pellegrini parece ter dado uma bela bronca nos seus comandados. O City voltou mais aceso, pressionando o Barcelona e agindo como um time da casa deve agir. Demorou, mas fez um gol com Aguero.

Ainda assim, o bom momento só durou até a expulsão do lateral Clichy, que deixou o Manchester City sem saída e mais preocupado em não tomar o terceiro e ir para Barcelona precisando de um milagre. E Hart evitou que isso acontecesse ao defender um pênalti batido por Messi já nos acréscimos.

Apesar da penalidade perdida, os culés também ficaram satisfeitos com a boa vitória por 2 a 1 fora de casa, o que obriga o Manchester City a vencer no Camp Nou por dois gols de diferença ou vitória simples por 3 a 2 ou mais. Qualquer outro resultado coloca o Barcelona nas quartas de final pelo oitavo ano seguido.

Que é o que deve acontecer. Por melhor que o time do Manchester City seja, os talentos individuais precisam de mais cancha para conseguir superar um time mais experiente como o Barcelona. Os citizens conhecem a duras penas o lento processo de crescimento. O Chelsea, que era ainda menor do que o City, demorou quase dez anos para ter a sua orelhuda na galeria de troféus.

Na outra partida do dia, a Juventus conseguiu uma vitória importante sobre o Borussia Dortmund jogando na Itália por 2 a 1. Poderia ter sido melhor, já que o gol dos alemães veio com Reus aproveitando um escorregão de Chiellini. Mas Tevez e Morata marcaram ainda no primeiro tempo e deram a vitória a vecchia signora.

Foto: UEFA

Foto: UEFA

Com o resultado, o Borussia Dortmund precisa vencer em casa por dois ou mais gols de diferença ou por 1 a 0. Um triunfo por 2 a 1 leva a decisão por pênaltis e qualquer outro resultado coloca a Juve nas quartas de final.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s