Futebol/Rock

A banda futebolística de Noel Gallagher

Quem conhece Noel Gallagher sabe que o ex-guitarrista do Oasis é um sujeito fanático por futebol. Torcedor fanático do Manchester City, ele foi convidado pela BBC para montar a sua banda dos sonhos, mas apenas com jogadores de futebol.

Claro que as habilidades musicais estavam fora de cogitação. O critério a ser adotado teria que ser a personalidade e o estilo de cada um.

E Noel Gallagher aproveitou para fazer uma crítica aos jogadores atuais. Segundo ele, os atletas hoje são muito ‘quadrados’ e poucos têm carisma para serem dignos de estarem na banda dos sonhos do guitarrista.

Os cargos eram simples: um vocalista, um guitarrista, um baixista e um baterista.

Reprodução BBC

Reprodução BBC

Para a guitarra, Noel escolheu o gênio francês Zinedine Zidane. ‘Ele dá à banda um pouco do talento francês e, como jogador, ele era um gênio. Assisti-lo jogar era como ver o regente de uma orquestra e, se forçar um pouco, ele talvez seja o meu jogador favorito de todos os tempos’, justificou.

No baixo, outro francês, Patrick Vieira. ‘O baixista tem que ser sólido e confiável – uma rocha inabalável. Vieira pode dar o ritmo necessário à banda’, disse Noel Gallagher.

Na bateria, o polêmico Mario Balotelli. ‘Você precisa ter um cara excêntrico na bateria e Mario poderia contribuir com um rap vez por outra. Ele é como uma estrela moderna do rock. Ele é o que há de mais próximo do Liam Gallagher na Premiere League, com certeza. Ele é um pouco maluco, um pouco não confiável e um pouco excêntrico. Você nunca sabe qual será o corte de cabelo dele no dia seguinte’.

E mostrando que, apesar de rival do Manchester United, ele respeita os Red Devils, Noel escolheu como vocalista um dos maiores ídolos do grande rival: George Best. ‘Em qualquer banda, é preciso ter um cara bonito como cantor. Ele foi a primeira estrela mundial do futebol. Sim, ele jogou pelo Manchester United, mas eu nunca poderia odiá-lo. Todo mundo o amava (Best morreu em 2005). Era o mesmo com Eric Cantona (outro jogador histórico do United). Todos os torcedores do City o amavam também, ele foi um daqueles que você deseja que jogue no seu time’, concluiu Noel.

Mas claro, o guitarrista encerrou a declaração com o típico humor britânico. ‘Mas quando ele estava no campo, eu o odiava, claro. Quando ele marcava o gol da vitória contra o City, eu queria quebrar as duas pernas dele’.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s