Brasileiro/Futebol

Corinthians tira a faca e o queijo da mão de Guerrero

Desde 2013 o Corinthians vem negociando a renovação de contrato do atacante Paolo Guerrero, principal artilheiro do time nas últimas temporadas. Um novo contrato chegou a ser redigido, mas o peruano desistiu do acordo após trocar de empresários e a novela foi se estendendo. No fim de 2014, novas reuniões foram realizadas e o jogador e seus representantes bateram o pé: ou o time aceitava pagar cerca de U$ 7 milhões (o equivalente a R$ 17 milhões na época, e pouco mais de R$ 20 milhões com a cotação atual), ou o jogador sairia de graça em julho deste ano, quando vence o atual contrato. Com as finanças comprometidas e sem novas fontes de arrecadação, o então presidente Mário Gobbi ofereceu R$ 13 milhões para o autor do gol do título do segundo Mundial do time. E o caso continou sem solução.

Sem um reserva à altura e com gols decisivos na campanha do Brasileirão-14, Guerrero tinha a faca e o queijo na mão na negociação. Mas a situação mudou. O presidente-eleito Roberto de Andrade e sua nova diretoria esperavam retomar as negociações logo após a eleição do último dia 07. No entanto, os compromissos da equipe pela Libertadores e o feriado do Carnaval adiaram as conversas.

Expulsão contra Once Caldas e eleição mudaram o panorama da renovação de Guerrero no Corinthians. Foto: Getty Images

 

Nesse meio tempo, o time, dentro de campo, superou as expectativas e rendeu muito bem sem Guerrero, suspenso após expulsão infantil no primeiro jogo contra o Once Caldas. Danilo assumiu a posição e foi fundamental no empate em Manizales no jogo de volta contra os colombianos, e na bela vitória no Majestoso, pela Libertadores, além do bom desempenho contra o Palmeiras (Guerrero saiu de campo após expulsão de Cássio), pelo Paulistão, decretando o fim da “Guerrerodependência”. Soma-se à isso a chegada de Vagner Love, que tem ficado no banco de reservas porque ainda não está no mesmo ritmo dos companheiros, mas tem treinado muito bem. Roberto de Andrade sempre negou que Love fora contratado para substituir Guerrero, mas já admite que o jogador pode, sim, fazer a função do peruano.

Presidente-eleito Roberto de Andrade vai conduzir a negociação pessoalmente. Foto: Diego Ribeiro/Globoesporte.com

 

A diretoria alvinegra promete fazer jogo duro e vai reiniciar as conversas com os empresários de Guerrero na próxima semana. E com o novo panorama, o diálogo com o camisa 9 e seus representantes não deve fugir muito da seguinte simulação:

– E então Guerrero, você é ídolo da torcida e um líder do time em campo. Queremos muito renovar com você.

– Yo tambiém lo quiero. Me gusta mucho el Corinthians y la “torcida”.

– Perfeito. Nós vamos te oferecer os 7 milhões, mas em reais.

– En reales?! No, yo pensé que podría ganar más que el Pato, que recibe del Corinthians para ser suplente en el San Pablo…

– Infelizmente cometemos um erro com o Pato, mas isso não quer dizer que temos de repeti-lo. A situação financeira do clube e do Brasil está bem diferente hoje.

– Pero así la situación se ponde myu dura.

– Pensa bem, se você aceitar o que estamos oferecendo, continuar no time, nos ajudar a tentar o bicampeonato da América, vai se consagrar de vez na história do time… Que dinheiro paga isso?

– Siete millones de dólares!

– Nego, vou ser bem sicero com você. O time tá rendendo pra caramba sem você. O Danilo tá comendo a bola e se precisar de um 9, temos o Love babando pra entrar e assumir a vaga… se não quiser ficar, obrigado pelos serviços prestados e boa sorte.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s