Brasileiro/Futebol/Latinoamericano

Corinthians fez partida perfeita e São Paulo só entrou em campo

O equilíbrio entre as equipes apontado antes do primeiro Majestoso da história da Libertadores ficou na teoria. Depois de algum mistério, Muricy Ramalho revelou a escalação do São Paulo com uma linha de quatro na defesa, um meio campo com três volantes e um meia e dois atacantes. Michel Bastos, que vinha se destacando na meia, foi para a lateral esquerda, mais por falta de confiança em Reinaldo. A explicação era que com Souza, Denílson e Maicon protegendo a faixa central, Michel teria mais liberdade para apoiar Ganso, Kardec e Luís Fabiano no ataque, mas depois da derrota por 2 a 0 para o Corinthians, Muricy revelou o que já havíamos identificado após o clássico contra o Santos pelo Paulista: o time não correspondeu no único grande teste que teve antes da estreia na Liberta.

Do outro lado, a formação implantada por Tite no 4-1-4-1 está ganhando corpo a cada partida, desde a pré-temporada nos Estados Unidos, onde o time perdeu a única partida no ano até agora, jogando com dois meias e dois  atacantes.  A partir do jogo contra o Bayer Leverkusen, Tite adotou a nova tática que passou o ano sabático estudando. Mas a maior lição que o treinador aprendeu com Carlo Ancelotti e o seu vitorioso Real Madrid foi que não existem sistemas mágicos, mas os grandes diferenciais das equipes vencedoras são  a intensidade e a movimentação constante. E esses viraram os mantras de Adenor em seu retorno ao Timão.

Elias já marcou 6 gols em 8 jogos contra o São Paulo. Foto: Getty Images

 

No duelo contra o São Paulo, mais uma vez, o alvinegro fez uma partida taticamente perfeita. Fez marcação alta, pressionou, teve compactação, e uma movimentação intensa, principalmente dos homens de frente (a segunda linha do 4-1), que não guardam posição e flutuam para tabelar e abrir espaço para as infiltrações dos companheiros. Desta maneira começou a blitz nos primeiros intantes do jogo e Fábio Santos recebeu livre na entrada da área, mas chutou por cima. Gil também perdeu um gol em cobrança de falta. A pressão continou e não demorou para o Corinthians abrir o placar, com Elias (que reencontrou o bom futebol e já é artilheiro do time na Libertadores, com 3 gols). O camisa 7 recebeu de Fágner, tabelou com Danilo e correu para a entrada da área, onde recebeu um belo lançamento de Jadson e chutou de primeira. O caldeirão da Arena Corinthians entrou em ebolição.

Inteligentemente, o Timão deu espaço para o São Paulo, apostando nos contra-ataques em velocidade para matar o jogo. O Tricolor teve mais posse de bola, mas não tinha objetividade, profundidade. Ganso não foi genial, como vinha sendo na última temporada. Kardec não pegou na bola. Luís Fabiano estava com vontade de marcar contra o rival, mas não teve qualidade. Michel não subia ao ataque como queria Muricy.

jadson

Jadson foi um dos destaques do jogo e marcou contra o ex-time. Foto: Getty Images

 

Na segunda etapa, Muricy mexeu no time. Colocou Reinaldo (como ele apanhou da bola…) no lugar de Kardec, liberando Michel Bastos de vez. Também trocou Maicon por Thiago Mendes, que deu mais mobilidade ao time, mas só. O Corinthians continuava a administrar o jogo. Em um rebote de escanteio para o São Paulo, Sheik empurrou o lateral Bruno, o juiz não deu a falta e o camisa 11 disparou em contra-ataque. Emerson levantou a cabeça, tinha Elias no meio e Jadson na ponta direita, preferiu o camisa 10, que entrou na área, driblou Reinaldo, que ficou estatelado no chão e chutou sem muita força. Rogério Ceni foi com a mão mole para o lance e sofreu o segundo gol. O erro da arbitragem gerou revolta nos atletas do São Paulo, mas tanto Rogério Ceni, quanto Muricy Ramalho concordaram que o lance não influenciou na vitória corinthiana, que dominou o jogo. Depois do gol de Jadson, Danilo ainda teve duas chances claras de marcar, mas o meia acabou chutando para fora.

O São Paulo volta a campo pela Libertadores na próxima semana, contra o Danúbio-URU no Morumbi e precisa mostrar poder de reação e vencer para não se complicar no Grupo 2 antes dos dois confrontos com o San Lorenzo-ARG. Já o Corinthians só terá compromisso pela competição no dia 04/03, no Nuevo Gasómetro vazio, já que o San Lorenzo foi punido e jogará com portões fechados. O grande desafio de Tite a partir de agora é manter o time focado apenas em jogar futebol e não cair no papo de que o Corinthians é favorito ao bi da América. Essa equipe ainda vai oscilar, como todas oscilam, e aí será preciso equilíbrio para não colocar tudo a perder.

 

 

Anúncios

5 pensamentos sobre “Corinthians fez partida perfeita e São Paulo só entrou em campo

  1. Pingback: São Paulo devolve placar, vence Majestoso e avança na Libertadores | Fut 'n' Roll

  2. Pingback: Muricy Ramalho sofre por não conseguir incendiar o São Paulo | Fut 'n' Roll

  3. Pingback: Danilo, de novo, e Cássio garantem mais uma vitória do Corinthians em Majestoso | Fut 'n' Roll

  4. Pingback: Ótimo resultado de um desempenho que ainda precisa melhorar | Fut 'n' Roll

  5. Pingback: Corinthians tira a faca e o queijo da mão de Guerrero | Fut 'n' Roll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s