Europeu/Futebol

O protolocar Real Madrid para espantar a má fase

O Real Madrid está longe de viver o seu melhor momento na temporada. No fim de 2014, os merengues tiveram uma sequência de 22 vitórias consecutivas, culminando no título mundial contra o San Lorenzo. Mas, como se fosse uma praga do Papa, a partir daí, o time desandou.

As atuações se tornaram instáveis e os resultados pararam de vir. Até uma crise surgiu na capital espanhola após a goleada sofrida para o Atlético de Madrid, pelo campeonato espanhol. Cristiano Ronaldo, o melhor jogador do mundo, também teve a sua queda e já estava há quatro jogos sem marcar.

Foi nesse clima de desconfiança que o Real foi a Gelsenkirchen enfrentar o Schalke 04 pela partida de ida das oitavas de final da Champions League.

Ainda assim, um Real Madrid meia boca é bem melhor do que um Schalke 04 no auge. Ciente disso (e com o 9 a 3 no agregado da temporada passada com direito a 6 a 1 na Alemanha recentes na memória pela mesma fase da Champions League), o técnico Roberto Di Mateo armou os azuis reais de maneira bem defensiva, mesmo jogando em casa.

Mas uma defesa bem armada e um time organizado é pouco para segurar uma equipe do porte do Real Madrid de Carlo Ancelotti. E, aos 28 minutos, em uma desatenção da defesa, Carvajal achou Cristiano Ronaldo sozinho dentro da área alemã. O português cabeceou na saída do jovem goleiro Wellenreuther, de apenas 19 anos.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O gol acalmou o Real Madrid, que começou a dominar as ações. E levou o jogo em banho maria até os 29 da segunda etapa, quando levou uma bola na trave do time da casa e quase sofreu o empate.

O susto acordou os merengues. Na sequência, Cristiano Ronaldo fez grande jogada individual pela esquerda do ataque e tocou para Marcelo, que fez um golaço com um belo chute no ângulo.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Com o 2 a 0 fora de casa, o Real Madrid encaminhou sua vaga para as quartas de final. Se não ocorrer uma tragédia na capital espanhola, Carlo Ancelotti terá quase dois meses para fazer seu time voltar a apresentar o grande futebol que o levou a ser o melhor do mundo em dezembro. E vai precisar, já que o adversário das quartas de final dificilmente será frágil.

Na outra partida do dia, Basel e Porto empataram em 1 a 1 na Suíça. Os portugueses precisam de uma vitória simples em casa para avançar às quartas de final.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s