Brasileiro/Futebol

São Paulo perto da estreia, mas longe do ideal

Após três vitórias protocolares no começo do Paulistão, o São Paulo finalmente teve o seu primeiro jogo pra valer na temporada 2015. Não que o clássico contra o Santos valesse muita coisa, mas tinha um time bom do outro lado, em um estádio tradicional e que obrigaria o São Paulo a mostrar como pretende atuar em uma temporada muito marcada (por enquanto) pelo fogo amigo da diretoria, mais preocupada com conflitos internos e que pressiona o time por títulos de uma maneira desnecessária.

Mas divago. Na Vila Belmiro, Muricy Ramalho surpreendeu ao colocar o jovem Ewandro no ataque, provavelmente para testar o posicionamento de Centurión no time. De resto, a base era a mesma que fez nove pontos em três jogos. Ewandro não jogou bem e foi substituído por Pato, que também não foi lá essas coisas.

E as qualidades e defeitos apresentados também foram os mesmos. No começo do jogo, os dois times buscaram bem o ataque e o tricolor paulista até se impôs em campo, especialmente com Michel Bastos. Ganso também exigiu boa defesa do goleiro Van der Lei, mas não conseguiu abrir o placar.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

E com o tempo, o Santos descobriu como anular o São Paulo. E o São Paulo não conseguiu/se esforçou para encontrar alternativas. Como resultado, foi dominado no segundo tempo (não chutou uma mísera bola no gol santista) e só não perdeu porque Rogério Ceni teve mais uma atuação espetacular. E o juizão ignorou um pênalti de Denílson em Ricardo Oliveira.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

 

O placar terminou virgem, ao contrário da cabeça de Muricy Ramalho, que sabe que tem muito trabalho pela frente para enfrentar o dificílimo grupo 2 da Libertadores 2015.

De alento, o fato de que os reforços Dória e Centurión devem estrear no fim de semana contra o Bragantino e provavelmente estrearão na Libertadores contra o Corinthians, no Itaquerão, já na próxima quarta.

Os comandados de Tite parecem chegar mais prontos para o jogo. Até porque já começaram a temporada precisando jogar pra valer, contra o Once Caldas, passando com facilidade pelo time colombiano. Mas clássico é clássico. Apesar de chegar mais pronto, não existe uma superioridade absoluta no Corinthians. Elias voltou a jogar bem, o time apresenta a velha consistência defensiva, mas vai a campo sem seu principal jogador, Guerrero, suspenso por três jogos após agredir um jogador do Once Caldas na partida de ida da pré-Libertadores.

O São Paulo, apesar dos defeitos, especialmente no sistema defensivo, mostrou que vai gostar bastante de controlar a bola em campo. Souza e Denílson comandam bem o meio de campo, Ganso está com a categoria de sempre e Michel Bastos faz boas jogadas nas diagonais, sendo sempre perigoso nos chutes de fora da área.

Estreará melhor na Libertadores quem tiver mais cabeça.

Anúncios

Um pensamento sobre “São Paulo perto da estreia, mas longe do ideal

  1. Pingback: Corinthians fez partida perfeita e São Paulo só entrou em campo | Fut 'n' Roll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s