Futebol/Latinoamericano

Angústia e sofrimento argentino no Marrocos

O San Lorenzo escapou nesta quarta-feira (17) de protagonizar o maior vexame de um clube na história dos mundiais. O Ciclón jogou uma partida medonha contra o Auckland City pela semifinal do Mundial disputado no Marrocos e complicou uma classificação que deveria ser obrigatoriamente fácil.

Foto: AFP

Foto: AFP

Obrigatoriamente sim. O time neozelandês é semiprofissional e tem no seu elenco professores de educação física, caminhoneiros, comerciantes e desempregados que abandonaram seus trabalhos regulares para irem à disputa.

E conseguiram um feito heroico. Bem arrumado em campo, o Auckland City teve mais posse de bola e viu um San Lorenzo nervoso e sem criatividade nos poucos momentos com a pelota nos pés. Os campeões da América só abriram o placar nos acréscimos do primeiro tempo, com Barrientos aproveitando cruzamento do bom lateral Emanuel Más.

Foto: Télam

Foto: Télam

Na segunda etapa, o time neozelandês buscou mais o ataque e foi premiado aos 22 minutos, com o gol marcado por Berlanga. Instantes depois, teve a chance até de virar o jogo, mas o atacante argentino Tade sentiu o peso da possibilidade de escrever história e isolou quando estava frente a frente com o goleiro Torrico.

Edgardo Bauza mandou a campo a estrela do time, Romagnoli, que voltava de contusão, e o atacante Mauro Matos, artilheiro do time na temporada. Mesmo assim, a criatividade seguiu ausente e a partida foi para a prorrogação. Um grande vexame para o time argentino, já que o adversário é, como já dito, semiprofissional.

No tempo extra, a estrela do time do Papa brilhou mais forte. Logo aos três minutos, o matador Mauro Matos fez o segundo gol do San Lorenzo, acalmando os nervos do time, que administrou o resultado até o fim do jogo.

Foto: Télam

Foto: Télam

Não sem sustos, o Auckland City acertou a trave de Torrico antes do apito final. O time volta para a Nova Zelândia com a melhor campanha na sua história em mundiais e com a cabeça muito erguida por ter dado muito trabalho ao campeão da Libertadores após ter eliminado o campeão africano, o Setif, nas quartas de final.

Com a classificação, o San Lorenzo vai decidir o Mundial de Clubes no sábado (20) contra o Real Madrid, que despachou o Cruz Azul em ritmo de treino na última terça-feira (16) ao vencer por 4 a 0.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s