Música/Rock

O AC/DC não sabe fazer disco ruim

O AC/DC concebeu o seu 17° álbum em circunstâncias trágicas. O guitarrista Malcolm Young foi diagnosticado com demência e teve que sair da banda. Para piorar o clima, o baterista Phil Rudd é acusado de ser mandante de um assassinato na Nova Zelândia e está com problemas na Justiça local.

Ainda assim, Rock or Bust é um senhor álbum. A fórmula de sempre está lá, as guitarras pesadas, as letras simples e um grupo de pessoas simplesmente fazendo o que gosta. O AC/DC nunca se preocupou em fazer um grande disco, mas nunca fez um disco ruim. Porque tem a sua fórmula e é fiel a ela.

10703995_10152761215532930_1090147185692117753_n

Cada nova música do AC/DC soa muito parecido com as antigas. E, como sempre, Angus Young e companhia atacam seus instrumentos com a voracidade de um serial killer.

E ainda assim, tem o frescor do que as canções realmente são: novas. “Play Ball” pode ser usada até em estádios de futebol para animar qualquer torcida e time. “Rock the Blues Away” tem uma melodia pop para estourar nas rádios e ocupar as primeiras posições nas paradas, se elas ainda existissem. A faixa-título apresenta uma bela pegada blues.

Quem quiser tentar baixar Rock or Bust, aqui tem para download.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s