Futebol/Latinoamericano

Vitória justa, mas a vaga escorregou pelos dedos

O São Paulo precisava vencer o Atlético Nacional de qualquer maneira. De preferência sem tomar gols, para precisar de apenas dois para a classificação direta para a final da Copa Sul Americana.

Para isso, o time precisaria ser o que foi poucas vezes na temporada. Equilibrado, sólido na defesa e agressivo no ataque. Para piorar, os verdolagas possuem um time bom, inteligente, rápido e que sabe o que precisa ser feito.

Tanto que no primeiro tempo quase não deixou o São Paulo ameaçar o gol de Armani. Mesmo empurrado por quase cinquenta mil vozes, o tricolor paulista criou pouco e ainda viu Rogério Ceni ser obrigado a fazer uma grande defesa em uma chegada rápida de Cardona, o mais talentoso colombiano em campo.

Precisando de gols, Muricy Ramalho mudou o time no segundo tempo. Não com nomes, mas com posições, jogando Michel Bastos para a direita e dando mais movimentação para Paulo Henrique Ganso criar mais. Logo aos 8 minutos, o camisa 10 bateu falta e a bola entrou direto, apesar do grande número de cabeças presentes na área.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

A partir do gol, foi uma grande atuação do São Paulo. Kaká e Luís Fabiano acertaram a trave, o time criou muitas chances para fazer o segundo e não permitiu o contra-ataque em nenhum momento. Mas esbarrou em um time muito organizado taticamente comandado por um técnico que sabe o que faz.

E por isso a decisão foi para as penalidades. E lá faltou sorte com o escorregão de Alan Kardec, que isolou a bola, e competência com o erro de Rafael Toloi, que bateu muito mal, na mão do goleiro Armani.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

O Atlético Nacional converteu com categoria suas quatro cobranças, com Bocanegra, Valencia, Cardona e Ruiz, e os verdolagas chegam à sua primeira final de Copa Sul Americana. Agora, os colombianos esperam o vencedor do Superclásico argentino para saber se enfrentam River Plate ou Boca Juniors.

Quanto ao São Paulo, o time já pode começar a planejar 2015. É inegável que o trabalho feito em 2014 foi bom, mas não foi coroado com uma taça. O importante é não tratar mais essa eliminação de maneira drástica e apagar todos os avanços tidos no ano. Mas tem que saber que muito ainda precisa ser melhorado para as conquistas voltarem a sorrir para o Morumbi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s