Brasileiro/Futebol

A vantagem dos mandantes na Copa do Brasil

Muito foi lembrado durante a semana os épicos duelos entre Flamengo e Atlético Mineiro nos anos 1980. Infelizmente, Zico, Reinaldo e companhia estão aposentados há muito tempo.

Ainda assim, os dois times vivem bom momento nesta altura da temporada 2014. E chegaram bem à semifinal da Copa do Brasil. O Atlético veio quente após a épica goleada sobre o Corinthians na fase anterior. Já o Flamengo está embalado pelo bom momento no Brasileirão e pelas demonstrações de bom futebol na Copa do Brasil, como na vitória sobre o Coritiba revertendo um 3 a 0 na ida.

No Maracanã, o Flamengo começou pressionando e quase marcou logo no primeiro minuto, com Eduardo da Silva. Victor também foi exigido pelo zagueiro Jemerson, que quase fez contra aos 26. O Galo, mais cauteloso em campo, sentia muito a falta de Guilherme em campo. Dátolo e Maicosuel tentaram se revesar na função, mas sem a mesma qualidade.

Isso se refletiu na qualidade de chances criadas. Os visitantes terminaram o primeiro até com mais posse de bola (52%) e a mesma quantidade de chutes a gol (6). Mas Victor foi exigido em quatro oportunidades e Paulo Victor viu a bola passar perto do seu gol apenas duas vezes.

No segundo tempo, o Galo adiantou a marcação e pressionou o Flamengo no seu campo. Luxemburgo apostou em Nixon para dar mais velocidade ao time e se deu bem aos 16 minutos, quando João Paulo bateu uma falta pela esquerda, que lambeu a trave atleticana. No rebote, Gabriel cruzou na cabeça de Cáceres, que abriu o placar.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

O gol obrigou o Atlético a buscar mais o ataque, ainda sem grande eficiência. Dátolo obrigou Paulo Victor a fazer grande defesa em uma das blitze mineiras no ataque. O problema é que o contra-ataque ficou aberto e, em um deles, Gabriel chamou Marcos Rocha e Edcarlos para dançar até ser TACKEADO pela NUCA de Josué dentro da área. Pênalti convertido por Chicão.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

O 2 a 0 é uma imensa vantagem para o Flamengo. Mas o Galo conta com a sua mística. Desde a Libertadores-13, o time está acostumado a perder a primeira partida por 2 a 0 e reverter em casa. Tem torcedor que até acha que a eliminatória está mais aberta agora do que se a partida no Maracanã tivesse terminado 0 a 0. A fé atleticana passará por mais uma provação, tendo que reverter um placar que parece definitivo, mas que já virou pó em Belo Horizonte por diversas vezes.

O fato é que o Atlético vai precisar vencer o Flamengo por três gols de diferença na semana que vem no Mineirão. Se for apenas 2 a 0, a decisão vai para os pênaltis. Qualquer outra vitória mineira por dois gols, passa o Flamengo.

A outra semifinal está ainda mais equilibrada. O Cruzeiro começou o jogo contra o Santos com a intensidade que o consagrou campeão brasileiro no ano passado e tem tudo para garantir o bi neste ano. Logo aos dez minutos, Willian Cebolinha abriu o placar em um belo chute de fora da área.

Foto: Gualter Naves/Cruzeiro

Foto: Gualter Naves/Cruzeiro

Mas foi isso. Os meias Everton Ribeiro e Ricardo Goulart não mantiveram as grandes atuações dos últimos meses e não souberam aproveitar o fato de o Santos ter se abalado com o gol. E, no segundo tempo, o alvinegro praiano voltou melhor.

Voltou melhor, mas foi castigado aos sete minutos. Ricardo Goulart aproveitou rebote de Aranha em chute de Julio Baptista e marcou o segundo, mal anulado pelo horrível árbitro Marcelo de Lima Henrique.

Apesar de tudo, a vitória por 1 a 0 é bem honesta. O resultado faz com que o Cruzeiro jogue por um empate na Vila Belmiro ou até uma derrota simples, desde que faça um gol em Santos.

Ao Peixe, a esperança mora no retrospecto. Dos últimos 18 mata-matas decididos na Vila desde 2009, o Santos venceu 17, só saindo derrotado na final do Paulistão 2013, quando perdeu para o Corinthians. Mas será difícil marcar dois gols no Cruzeiro seja onde for.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s