Brasileiro/Futebol/Jogos Inesquecíveis

O último desfile do Rei

Nesta semana, comemoramos o aniversário de 74 anos, de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. E, obviamente, não poderíamos deixar de fazer a nossa homenagem ao atleta do século, o nosso Rei do futebol.

pele_twitter_1974

Pelé, na última vez em que vestiu a camisa do Santos FC oficialmente. Foto: Reprodução / Twitter

Pelé tem uma história de amor com o futebol e, principalmente, com o Santos Futebol Clube. Os 6.662 dias (quase 20 anos) que passou pelo clube foram de muitos gols (1091), belas jogadas e amplas conquistas (45 títulos). Pela seleção Brasileira, Pelé também fez história, participou de quatro Copas do Mundo (58/62/66/70) e ajudou conquistar três delas (58/62/70), além de ser, até hoje, o maior artilheiro com a amarelinha (incríveis 77 gols em 92 jogos).

Há 40 anos, no dia 02 de outubro de 1974, o Rei fazia sua despedida do Peixe. Para um ano mais tarde ir jogar pelo Cosmos, dos Estados Unidos, ao lado de Beckenbauer e Carlos Alberto Torres.

Pelé, aos 34 anos, já não era mais o mesmo. Nas dez partidas disputadas no primeiro turno do Campeonato Paulista daquele ano havia marcado apenas duas vezes, o que era muito pouco para o grande talento e faro de gol. Além disso, na partida anterior, Pelé sentiu uma contusão muscular e, mesmo assim, declarou que jogaria seu último jogo, nem que fosse de muletas. E, de fato, o Rei foi para o jogo, o adversário da noite era a Ponte Preta. O palco? Não podia ser outro, a Vila Belmiro, o alçapão alvinegro, que ficou abarrotada de gente. Cerca de 20.258 pessoas testemunharam os últimos tratos do Rei na pelota.

Era nítido, Pelé jogava a partida no sacrifício. Tanto que aos 23 minutos do primeiro tempo, não deu mais. O Rei recebeu a bola no meio de campo, a pegou com as mãos e ajoelhou-se. Era o fim de um ciclo. Torcedores invadiram o gramado, os mais de 250 jornalistas também e Pelé fez seu último desfile no gramado da Vila Belmiro saudando todos os torcedores e fãs do seu futebol com uma justa e emocionante volta olímpica.

Após isso, o jogo continuou. Cláudio Adão e Geraldo, um em cada tempo, marcaram para a vitória de 2×0 do Peixe sobre a Macaca. Mas o triunfo, no jogo, ficou em segundo plano. A noite era dele, e foi.

Parabéns, Pelé!

E obrigado por tudo o que fez pelo Santos e pelo Futebol.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 x 0 PONTE PRETA

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data: 2 de outubro de 1974
Árbitro: Emídio Marquez Mesquita
Público e renda: 20.258 pagantes/Cr$ 219.371

GOLS: Cláudio Adão (30/1ºT) e Geraldo (11/2ºT)

SANTOS: Cejas; Wilson, Vicente, Bianchi e Zé Carlos; Léo e Brecha; Cláudio Adão, Da Silva, Pelé (Gílson) e Edu.

Técnico: Tim

PONTE PRETA: Carlos; Geraldo, Oscar, Zé Luiz e Walter; Serelepe e Serginho; Adílson, Waldomiro, Waltinho (Brasília) e Tuta.

Técnico: Lilo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s