Brasileiro/Futebol

Com requintes de crueldade, Santos goleia Botafogo e avança na Copa do Brasil

Ontem (16), no Pacaembu, Santos e Botafogo fizeram o jogo de volta, válido pelas quartas de final da Copa do Brasil 2014. Na primeira partida, o Santos conquistou uma grande vantagem com a vitória, por 3×2, em pleno Maracanã, e tudo levava a crer que o time de Enderson Moreira iria cozinhar a partida em casa e jogar com o regulamento embaixo do braço. Para o bem do futebol, ainda bem que isso não aconteceu. O Peixe foi para cima, encurralou os botafoguenses, até para não sofrer uma virada, assim como aconteceu com o Corinthians na quarta-feira, e goleou, com extrema facilidade, por 5×0.

Agora, o alvinegro da Vila Belmiro enfrenta o todo-poderoso Cruzeiro na semifinal, confronto que será duríssimo e de alto nível.

Estive ontem no Pacaembu e ao entrar no estádio, cerca de meia hora antes do início da partida, vi poucos torcedores nas arquibancadas. Haviam sido vendidos nove mil ingressos antes do jogo e a previsão não era de bom público, e, de fato, não foi. Apenas cerca de 14 mil pessoas foram testemunhas do grande jogo que o Peixe fez; uma pena, infelizmente.

SantosxBota_Victor Pereira

Santos e Botafogo esparramados no gramado antes do apito inicial do árbitro.  Pela imagem, percebe-se o pífio público na noite de ontem. Foto: Victor Pereira/Fut’n’Roll

O jogo começou com a saída de bola do Santos e Lucas Lima já mostrou que estava a fim de jogo ao enfiar uma bola em profundidade para Cicinho ganhar um escanteio com poucos segundos de bola rolando. Aos cinco minutos, Lucas Lima recebeu a bola na meia esquerda, e acertou ótimo passe para Mena, que da linha de fundo cruzou, na medida, para Gabriel escorar para as redes. Após dez jogos sem marcar, a promessa santista afastou a urucubaca e se isola cada vez mais na artilharia do time, na temporada, com 17 gols marcados.

Quatro minutos depois, Lucas Lima cobrou escanteio da direita na cabeça de David Braz, que ampliou a vantagem no placar, 2×0 e 5×2 na soma total das duas partidas. A esta altura o Botafogo, que não tinha visto a cor da bola, precisaria três gols para almejar alguma chance de classificação, ao menos, por meio dos penais. Com o placar já favorável em poucos minutos, o Santos resolveu deixar a bola com o time carioca e apostou nas jogadas de velocidade de seus atacantes. Com isso, o Botafogo teve duas oportunidades para abrir o placar e até de empatar a partida, ambas com Wallyson, num voleio e em uma falta cobrada no travessão santista, mas foi só.

Aos 36 minutos, Lucas Lima, sempre ele, roubou uma bola ainda no campo de defesa do Santos e avançou em grande velocidade, driblou o goleiro reserva Andrey e só não entrou com bola e tudo pelo mínimo respeito ao adversário. Um golaço! Santos 3×0 no primeiro tempo e os comentários no estádio, inclusive o meu, admito, eram: “Vira 3, acaba 6”.

IMG_2504

Lucas Lima foi o grande destaque do jogo. Participou de quatro gols e ditou o ritmo da partida. Foto: Wagner Carmo/VIPCOMM

O segundo tempo começou e, enquanto saboreava um refrescante picolé de limão, vi Lucas Lima quase marcar seu segundo gol, após ótimo cruzamento de Mena na grande área botafoguense. O Santos estava impossível, e ainda enfiou duas bolas na trave (com Gabigol e Geuvânio) do Botafogo antes de marcar o quarto gol, aos 17 minutos, com David Braz. Após cobrança de falta de Lucas Lima pela esquerda, Gabriel emendou de canhota para o gol e viu Andrey operar um milagre, mas espalmar para o centro da pequena área, o zagueiro artilheiro santista sozinho, só empurrou, de cabeça, para o fundo das redes. Era o segundo gol de Braz na partida e, na soma dos resultados, já estava 7×2 para o Peixe e contando…

Aos 23 do segundo tempo, Geuvânio, em noite um pouco apagada, avançou pela meia esquerda e tentou servir Gabriel na entrada da área, no bate-rebate, a bola acabou sobrando para o próprio Geuvânio fuzilar e  decretar o enterro do Botafogo. Caixão e vela preta, 5X0 no placar, 8×2 na soma total dos resultados; totalmente incontestável a vitória santista. O placar lembrou até os tempos áureos dos dois times, na década de 60 e 70, com as presenças de Pelé de um lado e Garrincha do outro.

Resumindo, o Santos jogou com enorme qualidade, com destaque para o camisa 20 do peixe, que poderia muito bem estar com a 10 que já foi de Pelé. Lucas Lima está em ótima fase e ditando o ritmo do Santos nos jogos, com ótimos passes, visão de jogo e grande velocidade, ingredientes que garantem grande sucesso no futebol moderno. Vale a ressalva, também, para Enderson Moreira, que não se ateve somente ao regulamento e colocou o time para frente, com Rildo aberto pela ponta esquerda, Geuvânio flutuando pela ponta direita e faixa central do gramado e Gabigol, como assim deve ser sempre, como o centroavante, com um faro de gol impressionante. Além destes, como sempre, Arouca teve um papel tático importantíssimo, com ótimos desarmes e sem errar nenhum passe.

Gabriel é melhor que um certo camisa 9 por aí, que custou R$ 42 milhões. E é reserva. Vai entender…

As semifinais da Copa do Brasil ficaram interessantíssimas e com um alto nível que há tempos não víamos no segundo torneio mais importante aqui do Brasil.

De um lado da chave, Flamengo e Atlético- MG medem forças. Com leve favoritismo, o galo mineiro tentará chegar ao seu primeiro título da competição, depois de 25 participações.

Do outro lado, Cruzeiro e Santos devem fazer dois grandes jogos pela vaga na finalíssima. O Cruzeiro, obviamente, é o favorito até pelo futebol que vem jogando nas últimas duas temporadas. Já o Santos, vem como franco atirador e buscará chegar a sua segunda final, na captura do segundo título da Copa do Brasil.

Confira os melhores lances e gols de Santos 5×0 Botafogo:

FICHA TÉCNICA: SANTOS-SP 5 X 0 BOTAFOGO-RJ

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 16 de outubro de 2014 (quinta-feira)
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Cleriston Clay Barreto Rios (Fifa-SE)
Renda: R$ 358.365,00
Público: 13.459 pagantes (14.865 total)

Cartões Amarelos: BOTAFOGO: Matheus Menezes (2) e Dankler.
Cartão vermelho: Matheus Menezes.

GOLS:
SANTOS: Gabriel, aos cinco minutos, e David Braz, aos nove, e Lucas Lima, aos 36 do 1º tempo. David Braz, de novo, aos 17 do 2º tempo, e Geuvânio aos 23.

SANTOS: Vladimir; Cicinho, David Braz, Edu Dracena (Neto) e Mena; Alison, Arouca (Alan Santos) e Lucas Lima (Renato); Rildo, Geuvânio e Gabriel.
Técnico: Enderson Moreira

BOTAFOGO: Andrey, Gabriel, Matheus Menezes, Dankler e Guilherme (Sidney); Rodrigo Souto, Mario Bolatti e Cachito Ramírez; Rogério, Yuri Mamute (Zeballos) e Wallyson (Andreazzi)
Técnico: Vagner Mancini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s