Futebol/Latinoamericano

A vontade de conquistar o patinho feio

A Copa Sul-Americana sempre foi tratada como patinho feio dentro do São Paulo. Afinal, a prioridade sempre foi a conquista do Brasileirão, mesmo muito dificultada pela belíssima campanha do Cruzeiro no PODOLSKÃO 2014.

Mas o São Paulo foi avançando na menos badalada das competições da América do Sul. E a instabilidade tricolor no campeonato nacional torna a Sul-Americana a chance mais cristalina de um título no ano de despedida de um dos seus maiores ídolos, Rogério Ceni.

E aquele freio de mão puxado visto nas primeiras fases parece ter desaparecido nas quartas de final. Apesar de duas vitórias, o São Paulo precisou de inteligência e muita garra para superar os chilenos do Huachipato.

Primeiro porque atuou com dez homens praticamente o jogo inteiro nas duas partidas. Luís Fabiano foi expulso no Morumbi e o tricolor venceu pelo placar mínimo graças a uma jogada individual de Michel Bastos.

Na cordilheira, quem foi expulso na metade do primeiro tempo foi Denílson. Injustamente, é bem verdade, mas fez o time ter problemas em campo novamente.

Problemas compensados pela superação do time, que se dedicou à marcação e aproveitou a vantagem no placar para decidir a vaga nos contraataques. Primeiro com Michel Bastos aproveitando rebote de chute de Pato com menos de dez minutos de jogo.

Na base da pressão, o time da casa empatou em uma bola aérea ainda na metade inicial, mas não teve tempo nem de se empolgar. Na jogada seguinte, Ganso fez um golaço aproveitando cruzamento de Alan Kardec em jogada iniciada em uma roubada de bola do próprio camisa 10.

No segundo tempo, o mantra são paulino foi marcar e não deixar o adversário criar chances. Destaque para a grande partida de Edson Silva e de Hudson, gigantes na marcação. Jogando bem compactado, o time se defendeu bem e não deixou o rival se levar pela empolgação da sua torcida, esfriando a partida sempre que necessário. Com gols.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Quando a vaca chilena já estava deitada, o Huachipato chegou ao empate em um pequeno quiprocó na área de Rogério Ceni. Mas, antes do apito final, em mais um contraataque, Boschilia fez o terceiro e decretou a vitória fora de casa, esfregando na cara de Muricy o quanto ele é melhor do que Osvaldo, sempre a primeira opção no quesito velocista.

Nas quartas de final, o São Paulo enfrentará o Emelec do Equador, que eliminou o Goiás nos pênaltis. A primeira será no estádio dos elétricos e a volta no Morumbi.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s