Brasileiro/Futebol

Será difícil o São Caetano deixar o fundo do poço que é a Série D

*Por Lucas Tieppo

O São Caetano, time sensação do futebol brasileiro neste século, duas vezes vice-campeão brasileiro, vice da Libertadores e campeão paulista, terá que enfrentar o calvário da Série D em 2015. E o clube terá de se reinventar para voltar a figurar nos principais torneios do país.

A conta pela sequência de péssimas campanhas chegou na última segunda-feira, quando foi confirmado o rebaixamento do Azulão para a quarta divisão nacional. Desde 2006, o time só desce a ladeira.

Naquele ano, caiu para a Série B do Brasileirão. Em 2013, desceu mais um degrau e foi parar na Série C. Em 2014, perdeu nove dos 17 jogos que fez, empatou três e só venceu cinco. Números que confirmaram o descenso com uma rodada de antecedência.

No âmbito estadual, o cenário é desastroso também. Também em 2013, caiu para a Série A2 do Paulistão, deixando a elite estadual desde 2000. Neste ano, só não foi rebaixado para a A3 por uma combinação de resultados. Assim, o vexame ficou mesmo para a Série C.

O período de bonança do time foi construído com uma receita simples. No início do século, o clube contava com o apoio político e financeiro do então prefeito de São Caetano Luiz Tortorello.

A diretoria tinha o investimento para contratar jogadores rodados e experientes capazes de formar equipes ‘cascudas’. Foi assim que o Azulão surpreendeu em 2000, deixou grandes como Palmeiras, Grêmio e Fluminense e terminou com o vice da Copa João Havelange.

Com o sucesso em campo, o clube ganhou espaço na mídia, atraiu novos investimentos da prefeitura e de empresários da cidade e pôde reforçar o elenco.

14273127

O atacante Adhemar, um dos destaques do time na campanha do vice-campeonato da Copa João Havelange, em 2000. Foto: Jorge Araújo – 18.jan.01/Folhapress

A Casas Bahia, sediada na cidade, era um dos parceiros do clube. Assim vieram os vice-campeonatos do Brasileirão de 2001 e da Libertadores de 2002, feito impensável para um time que até dois anos atrás nem figurava na elite do futebol do país. A sina de fracassar em finais acabou em 2004, com o inédito título estadual.

E foi justamente neste ano que o clube sofreu o primeiro baque. Tortorello, que se preparava para deixar o cargo, morreu por insuficiência respiratória em dezembro de 2004. Poucos meses antes, o zagueiro Serginho sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu em campo. Mortes que abalaram o clube.

Sucessor de Tortorello na prefeitura, José Auricchio Júnior não destinou a mesma atenção e dinheiro, principalmente, para o clube. Os outros parceiros também foram se afastando. Ainda assim, chegou à final do Paulistão de 2007, mas perdeu para o Santos. Desde então, só decepções.

Mesmo em decadência, o presidente do clube, Nario Ferreira de Souza, ainda dispunha de um orçamento razoável para gerir o clube.

Em 2013, o clube recebeu cerca de R$ 26 milhões em patrocínio. Porém, nem o dinheiro e nem a chegada de medalhões como Fabio Costa, Rivaldo e Jobson resolveram. Em 2014, o elenco sofreu com atrasos salariais e fracassou.

Com a ida para a Série D e na Série A2 do Paulistão, o clube terá que se adaptar à nova realidade financeira, lutar para encontrar jogadores dispostos a reerguer o clube e renovar a mentalidade para reconquistar o espaço perdido nos últimos anos. Tudo isso sem torcida, já que a média de público no estádio Anacleto Campanella não fica longe de mil pessoas. Ingredientes que devem impedir o clube de voltar aos tempos de glória.

*Lucas Tieppo é jornalista.

Anúncios

Um pensamento sobre “Será difícil o São Caetano deixar o fundo do poço que é a Série D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s