Brasileiro/Futebol

Douglas é mesmo do Barcelona, mas como ele pode ser útil?

* Por Lucas Tieppo

O lateral direito Douglas foi apresentado na sexta-feira como novo jogador do Barcelona. Sim, o negócio mais improvável dos últimos tempos do futebol brasileiro foi concretizado, para surpresa de qualquer torcedor que acompanha o esporte no Brasil.

Diversas brincadeiras foram feitas sobre o jogador de 24 anos e muita gente questionou os motivos para o gigante europeu gastar 4 milhões (cerca de R$ 12 milhões) no reforço, mas a pergunta que fica é como Douglas poderá ser utilizado no esquema de Luis Enrique.

2014-08-29_PRESENTACION_DOUGLAS_37.v1409339697

Douglas é a nova contratação do Barcelona para próxima temporada. Foto: Miguel Ruiz/FCB

Douglas pode atuar como lateral, setor que já tem Daniel Alves e Montoya, ou mais avançado, aberto pela direita, mas ai a briga seria mais cruel, já que o trio titular deverá ter Messi, Luis Suárez e Neymar. Sem chances. O brasileiro terá que brigar mesmo pela lateral.

No São Paulo, onde disputou 132 jogos e marcou seis gols, o lateral era muito questionado pelo torcedor principalmente pelas suas deficiências na parte defensiva e é justamente isso que ele terá que aprimorar.

Na Europa, lateral tem que marcar, e bem, para depois pensar em avançar a linha do meio de campo.

Nos dois anos e oito meses que ficou no São Paulo, é inegável que os últimos meses foram os melhores da sua passagem. Com mais confiança e apoiado pelo técnico Muricy Ramalho, ele se destacou em algumas partidas, mas ressalta-se, sempre pela parte ofensiva.

DSC01529_crop_galeria

Douglas fez 132 partidas com a camisa tricolor, em pouco mais de dois anos, e anotou seis gols. Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Para deixar mais claro, Douglas chegou a atuar como um ponta pela direita no 4-2-3-1 e foi até visto como substituto de Lucas no começo de 2013, mas claro, apresentou futebol inferior ao garoto hoje no PSG e abandonou a posição.

A trajetória de Douglas terá de ser muito parecida com a de Daniel Alves. Agora companheiro de time e concorrente pela vaga na lateral direita, o brasileiro também sofria para marcar quando chegou à Europa, em 2002 e se destacava no ataque.

Foi no Sevilla, onde também atuou no meio de campo, que o jogador aprendeu a marcar e se destacou chegando ao Barcelona em 2008.

Douglas terá que usar a experiência de Daniel para triunfar na Europa, algo que muitos duvidam, e focar em melhorar seu posicionamento na defesa, sua condição física e também a parte técnica.

A diferença é que o recém-contratado terá que evoluir já com a camisa de um gigante europeu. Ele tem futebol para isso?

* Lucas Tieppo é jornalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s