Futebol/Latinoamericano

O fim da vitoriosa trajetória de Donovan

* Por Luiz Felipe Corrales 

 

O promissor Soccer perde um de seus maiores astros de todos os tempos: Landon Donovan anunciou que vai se aposentar no fim do ano. Um dos maiores jogadores norte-americanos de todos os tempos, começou a carreira jogando na Alemanha, no Bayer Leverkusen, onde se profissionalizou em 1999. Em 2011, foi jogar na MLS pela primeira vez, no San Jose Earthquakes, onde ficou até 2004, quando voltou para o Bayer Leverkusen e jogou por uma temporada. Mas com poucas chances, voltou ao futebol dos Estados Unidos. Em 2005, foi contratado pelo Los Angeles Galaxy. Em 2009, foi emprestado ao Bayern de Munique, mas ficou meia temporada e mal jogou. Voltou à MLS e, em 2010, foi emprestado ao Everton, onde teve um impacto imediato. Voltou à MLS e jogou pelo Everton por empréstimo novamente em 2012, antes de retornar de vez para o Los Angeles Galaxy, durante idas e vinda mudou a forma como os jogadores americanos são vistos no futebol internacional.

Nas duas passagens pelo Everton, Donovan era visto como um jogador de alto nível, com capacidade para continuar na Premier League, porém, sempre  preferiu ficar nos Estados Unidos, onde tinha ‘status’ de ídolo e um destaque estabelecido. É considerado uma lenda da MLS com recordes como, 138 gols na fase regular da liga, o jogador com mais gols no All-Star Game com o gol que marcou contra o Bayern de Munique, empatando com outra lenda do futebol americano, Brian McBride, 22 gols na fase de mata-mata da MLS, seis a mais do que o segundo colocado, Carlos Ruiz.

Donovan é o maior artilheiro dos Estados Unidos em Copas do Mundo, com 5 gols Fot: Getty Images

E os recordes não param por aí: é o jogador que possui mais títulos da MLS, com cinco, empatados com Jeff Agoos – que atualmente trabalha na organização da MLS – e Brian Mullan. Donovan é o único jogador de futebol americano a ganhar o prêmio de Atleta do Ano quatro vezes e é o recordista de jogos no jogo All-Star, com 14. Ele foi o MVP da MLS uma vez, em 2009, e foi também o artilheiro da liga uma vez, em 2008, com 20 gols.

Pela seleção americana, são 57 gols marcados e 58 assistências. É o único jogador americano a passar da marca de 50 gols e 50 assistências. Clint Dempsey é o segundo na lista de artilheiros, com 39 gols, enquanto Cobi Jones é o segundo na lista de assistências, com 22. E desses muitos gols que marcou, ele tem gols importantes. São cinco gols marcados em seus 12 jogos de Copa do Mundo. Ele não é só o maior artilheiro americano em Copas do Mundo, mas também o único jogador da Concacaf a marcar cinco gols em mundiais. Ele ainda foi campeão da Copa Ouro, da Concacaf, quatro vezes com a seleção americana. É o segundo jogador com mais jogos com camisa dos Estados Unidos, 156, atrás apenas de Cobi Jones, com 164.

“Depois de muita consideração e muitas conversas com pessoas próximas a mim, eu decidi que essa será minha última temporada como jogador de futebol profissional”, postou Donovan, em seu Facebook oficial junto com um texto sobre a decisão.

Vou sentir falta dos meus companheiros e os momentos incríveis que vivemos dentro de campo. Sentirei falta dos técnicos com qual trabalhei nos times e na seleção dos EUA. Enfim, chegou o momento de ter novas experiências, já que passei quase metade da vida jogando futebol

Decidi falar abertamente com meus fãs. Vocês são minha vida nesse esporte, sem vocês eu não seria um grande jogador
*Luiz Felipe Corrales é estudante de Publicidade, Propaganda e Criação

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s