Copa do Mundo/Futebol

24 anos depois

Vinte e quatro anos se passaram para que a Argentina voltasse a disputar uma semifinal de Copa do Mundo. Mais de duas décadas. Na ocasião, Goycoechea foi o heroi na disputa de pênaltis contra a Iugoslávia, que colocou a albiceleste na disputa por uma vaga na final de 1990. A campanha terminou com o vice-campeonato diante da sempre forte Alemanha.

Desde então, Maradona se aposentou, vieram gerações de grandes jogadores, mas a Argentina não conseguia mais os bons resultados. Suas melhores colocações vieram nos mundiais de 2006 e 2010, quando foi eliminada pela Alemanha nas quartas de final, e em 1998, quando perdeu para a Holanda no último minuto. Em 1994, caiu para a Romênia nas oitavas e em 2002, com um grande time dirigido por Marcelo Bielsa, não passou da primeira fase.

2014 veio com a albiceleste comandada pelo melhor jogador de sua geração, Lionel Messi. Mas com várias deficiências, especialmente defensivas. E, mesmo que aos trancos e barrancos, os argentinos podem celebrar: novamente estão entre os quatro melhores de uma Copa do Mundo.

A vítima deste sábado (5) foi uma velha conhecida, a Bélgica, que Maradona e companhia eliminaram na semifinal de 1986. Com uma geração tida como a melhor da história do país, os belgas também não corresponderam à expectativa colocada sobre eles e chegaram às quartas de final sem jogarem o melhor do seu futebol.

Com o peso da história nas costas, a Argentina começou o jogo em cima dos belgas, pressionando a saída de bola adversária, sem deixar o rival respirar. E ganhou um prêmio logo aos oito minutos, quando Messi acionou Di María pela direita, que tentou o passe para Zabaleta. A bola desviou em um zagueiro belga e sobrou o pé de Higuaín, que virou rápido e chutou no canto direito do bom goleiro Courtois.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

O gol aliviou Higuaín, que não marcava pela seleção há 83 dias e via o treinador Alejandro Sabella pressionado para sacá-lo do time. Aliviou também a Argentina, que conseguiu tocar a bola e segurar os belgas no restante do primeiro tempo. A defesa, que sofreu alterações para a partida (Demichelis, Biglia e Basanta nos lugares de Fernández, Gago e Rojo), conseguiu trabalhar bem e anular Hazard, De Bruyne, Fellaini e Mirallas, os talentosos homens criativos adversários.

No segundo tempo, a Bélgica colocou Mertens e Lukaku para tentar pressionar. Apesar de conseguir mais posse de bola, os belgas só ameaçaram mesmo nas espanadas de Garay, que assustou Romero por três vezes. Mas abriu o contra-ataque. Higuaín acertou a trave de Courtois após fazer lance digno de Maradona e Messi, nos acréscimos, exigiu grande defesa do goleiro. O jogo terminou com apenas uma finalização correta da Bélgica.

E a Argentina na semifinal, aguardando o vencedor de Holanda e Costa Rica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s