Copa do Mundo/Futebol

O jogaço e a zebra

O Grupo D é tido como um dos melhores, senão o melhor da Copa, desde a hora em que foi sorteado. É a única chave que reúne três campeões mundiais e não havia como apontar favoritos às duas vagas para as oitavas de final.

E a primeira rodada do grupo cumpriu as expectativas. O aguardado duelo entre Inglaterra e Itália em Manaus foi o melhor jogo da Copa até aqui. E olha que não podemos apontar nenhuma partida ruim até o momento.

Os dois times entraram em campo dispostos a buscar a vitória usando as suas melhores características. A Itália com o seu toque de bola e passes eficientes em busca de Balotelli e a Inglaterra com a velocidade pelas pontas do seu jovem time.

No começo, os ingleses foram mais perigosos. Sterling estava muito bem em campo e quase abriu o placar após grande lance de Welbeck, que cruzou na cabeça do jogador do Liverpool, mas viu a bola ser desviada por Barzagli antes do toque fatal. Do outro lado, a Itália apostava pelo meio, ameaçando com um chute de Balotelli.

No meio também Marchisio recebeu bola de Verratti, que passou pelo belíssimo corta-luz de Pirlo, distraindo a marcação. Marchisio bateu colocado, no canto direito de Hart e abriu o placar para a Itália.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

A azzurra não teve tempo para comemorar. No lance seguinte, jogada veloz da Inglaterra com Rooney pela esquerda, que cruzou na medida para Sterling empatar o jogo, aos 36 minutos.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Antes do intervalo, Balotelli quase concebeu uma obra-prima. Encobriu Hart com um toque de categoria pelo lado da área e só não marcou porque Jagielka salvou em cima da linha.

Mas o destino compensou o camisa 9 italiano no segundo tempo, logo aos cinco minutos, quando Candreva cruzou pela direita na cabeça de Balotelli, que empurrou para as redes de Hart.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Atrás no placar, a Inglaterra tomou mais a atitude no restante do segundo tempo e criou muitas chances para empatar o jogo. Mas o experiente time italiano resistiu e conseguiu controlar o ataque adversário. Ainda criou chances de fazer o terceiro no contra-ataque, mas parou na defesa inglesa em lance de Immobile e na trave em chute de Pirlo, o melhor em campo.

Além do jogaço, o grupo D também reservou a grande zebra. A Costa Rica lidera o grupo após uma heroica vitória sobre o favorito Uruguai, em Fortaleza.

E também se tratou de um grande jogo. Os uruguaios pareciam que iam cumprir o script dos favoritos ao abrir o placar aos 24 minutos, com Cavani convertendo um pênalti sofrido pelo capitão Diego Lugano. Mas esbarrou na falta de criatividade do seu time e na lentidão da sua defesa, que viu o centroavante Joel Campbell e seus companheiros arrebentarem os charrúas no segundo tempo.

Vendo a ausência de criatividade e inoperância ofensiva do adversário, o técnico Jorge Luis Pinto liberou seus laterais para o ataque. Em uma boa jogada pela direita, Campbell marcou o gol de empate ao se ver sozinho na área.

Foto: Getty Images

Foto: Getty Images

Dois minutos depois, o zagueiro Duarte virou o jogo de cabeça. Os uruguaios não acreditavam no que viam e ficaram catatônicos em campo. Ainda viram Campbell acertar belíssimo passe para Ureña marcar o terceiro no fim da partida e decretar o primeiro passeio da zebra em terras brasileiras nesta edição do mundial

E não, não foi um jogo decidido a favor do time inferior tecnicamente por meio de contra-ataques e lances isolados. A Costa Rica dominou o Uruguai no segundo tempo, procurou o jogo o tempo inteiro e alcançou uma vitória pra lá de justa. Para se ter uma ideia, as estatísticas do jogo apontam 12 chutes a gol pelos costarriquenhos, contra 9 dos uruguaios. Uma vitória que permite até ousar sonhar com uma classificação para o mata-mata, como conseguiu em 1990. Dependendo da combinação de resultados, pode até ser o primeiro do grupo com dois empates nos jogos seguintes, contra Itália e Inglaterra.

E a Copa do Mundo de 2014 ganhou a sua primeira namoradinha. Que precisou de apenas 45 minutos para ter o direito de sonhar com o seu próprio conto de fadas.

Um pensamento sobre “O jogaço e a zebra

  1. Pingback: Mortos estão os outros | Fut 'n' Roll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s