Blues/Hall da Fama/Música/Rock

Carnaval no Fut’n’Roll, só com Guitarras

guitarras

Desde já, faço questão de dizer que qualquer ordem que essa lista for colocada me agrada muito, tanto que antes de publicar esse texto, já mudei algumas vezes a ordem dos escolhidos…

Não foi por acaso que deixamos a lista dos dez maiores guitarristas para o Carnaval. Primeiro, sabíamos que essa seria uma das seleções mais polêmicas, portanto, estamos abertos ao diálogo e aceitamos sugestões das preferências guitarrísticas dos leitores. Não que as relações dos melhores bateristas e melhores vocalistas tenham sido fáceis, muito pelo contrário, mas a concorrência entre os guitarristas é enorme, a começar pelos variados estilos e subgêneros do bom e velho Rock’n’Roll (numa consulta simples ao Wikipedia, por exemplo, você descobre mais de duzentos). Segundo, não queríamos que os leitores do Fut’n’Roll ficassem órfãos de boas músicas nesse período de festa, onde os trios elétricos, escolas de samba, blocos e afins bombardeiam nossas cabeças com seus “sucessos”. Portanto, curtam o Carnaval pra caramba, mas com a bênção das guitarras e dos solos dos mestres.

Só para fazer um mistério, vamos fazer a lista na ordem decrescente:

Em 10º lugar, Mark Knopfler – não é de hoje que os leitores do FNR sabem da minha admiração pelo ex-vocalista e ex-guitarrista do Dire Straits. O cara tem uma técnica como poucos para solar, sem palheta, e até hoje continua arrebentando com sua carreia solo. Não podia ficar de fora da lista

Em 9º lugar, o cabeludo Slash, com seus solos impressionantes – conhecido mundialmente por integrar a formação original do Guns’N’Roses, já recebeu inúmeras citações em listas de veículos especializados como um dos maiores solistas de guitarra da história, algumas dessas seleções foram injustas com grandes feras, mesmo mantendo a coerência com Slash.

Em 8º, aparece Sir Keith Richards, o eterno – considerado um dos maiores criadores de riffs da história do rock, e autor de (I Can’t Get No) Satisfaction, grande hino da carreira dos Rolling Stones até hoje. Sua trajetória musical está diretamente ligada ao Blues, inspiração que fez Keith introduzir o rhythm and blues no repertório da banda que continua a fazer show espetaculares, depois de mais de 50 anos de estrada.

O 7º lugar da lista traz Chuck Berry – conhecido como o “Pai do Rock”, Berry está eternizado na história da música por ser um dos primeiros a combinar as melodias do Blues com o Country Music com tanta perfeição e harmonia. Entre seus clássicos podemos citar “Nadine”, “Sweet Little Sixteen”, “Route 66”, e “Johnny B. Goode”, este último rendeu uma homenagem no filme “De Volta Para o Futuro”.

Se vocês acham que o negócio tá bom até agora, daqui pra frente vai ficar sério… preparados?

O 6º lugar traz o mestre Eric Clapton – “Slowhand” é blues puro. Pensei no que poderia falar de Clapton sem ficar repetitivo… então, se eu fosse fazer um filme sobre ele, me inspiraria no clássico “Homens Brancos Não Sabem Enterrar (White Men Can’t Jump)”, de 1992. O meu filme chamaria “Homens Brancos sabem fazer Blues” – na história, Clapton seria, logicamente, o homem branco que tenta se dar bem num meio dominado, em sua maioria, por negros. E, sem nenhum tipo de preconceito, se tem um branco que toca Blues na guitarra com a alma de um negro, esse cara se chama Eric Clapton. Deliciem-se…

O 5º lugar está dedicado a um integrante do Hall da Fama do Blues: Stevie Ray Vaughn – ex-líder da banda Double Trouble, morreu em 1990, em um acidente de helicóptero. Era adepto do Texas Blues, um mistura de blues e rock com swing, e ficou conhecido por tocar sempre com uma afinação meio tom abaixo do tradicional. Um dos maiore sucessos de SVR é “Pride and Joy”, do álbum Texas Flood, lançado em 1983.

Talento mais performance. Esta é a equação que define o 4º colocado da nossa lista, Angus Young – um dos fundadores do AC/DC e integrante do Hall da Fama do Rock, Angus está marcado por seu tradicional uniforme escolar, que acabou virando símbolo da banda, e por realizar a popular ‘Duckwalk’, dança inventada por nosso Top10, Chuck Berry. Mesmo com mais de 40 anos de estrada nas costas, o cara continua mostrando a energia de sempre nos palcos, como se ainda fosse um “Schoolboy”

Pra quem ainda tá vivo depois deste desfile de craques das guitarras, chegamos ao TOP3 da nossa lista. No 3º lugar, BB King – um dos maiores representantes do Blues, o pai do Rock, BB King. Como o Carnaval é época de pegação, os dedilhados de BB em Lucile, sua guitarra, é uma justa e sensual homenagem aos pegadores e pegadoras de plantão…

O 2º colocado é um dos grandes heróis da guitarra: Jimmy Page – precoce, começou a tocar com 12 anos de idade. Mesmo com os estudos, era autodidata e dominou todas as técnicas para tirar da guitarra as melhores sequencias de notas. Depois de passagem pela banda Yardbird, foi um dos criadores do Led Zeppelin, onde brilhou e tornou-se um dos ícones do Rock. Mesmo após a separação da banda, Jimmy seguiu com seus projetos musicais. Uma das cenas que eternizam Jimmy Page é o solo de  “Dazed and Confused”, onde ele toca com um arco de violino. Harmonia pura…

E pra botar fogo de vez na passarela, no 1º lugar, Jimi Hendrix! – um verdadeiro deus da guitarra, um dos melhores de todos os tempos. Genial, psicodélico, único, revolucionário e indescritível. Jimi criou um estilo próprio de usar distorções e popularizou o pedal wah-wah em seus solos. Respirem fundo e vivam com “Voodoo Child”…

deuses_guitarra

10 Deuses da Guitarra
Montagem: Thiago Barbieri

Anúncios

Um pensamento sobre “Carnaval no Fut’n’Roll, só com Guitarras

  1. Pingback: Copa’n’Roll – Austrália também tem um FnR | Fut 'n' Roll

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s