Europeu/Futebol

Fator casa não ajuda na Champions 2014

Já está virando rotina nos duelos de oitavas de final da Champions League deste ano: jogou em casa, perdeu. Foi assim com Manchester City e Bayer Leverkusen, que perderam para o Barcelona e PSG, respectivamente, e com Arsenal e Milan, derrotados por Bayern de Munique e Atlético de Madri.

Nesta terça-feira, em nova rodada de confrontos do mata-mata, o atual vice-campeão Borussia Dortmund atropelou o Zenit por 4 a 2, em São Petersburgo. Quem tomou aquela saidera de vodca antes de entrar no estádio se assustou ao ver o placar marcando 2 a 0 para os visitantes com apenas 5 minutos de jogo. Mkhitaryan aproveitou a jogada de Reus para abrir o placar. Na sequência, o próprio Reus acertou um tiraço para ampliar. No segundo tempo, o Zenit foi para cima e conseguiu diminuir com Shatov, aos 12, mas três minutos depois o artilheiro Lewandowski estufou as redes após falha da zaga. O brasileiro Hulk, um dos melhores em campo pelo time russo, diminuiu novamente, em cobrança de pênalti, aos 23 minutos. A alegria da torcida local não durou muito e, aos 25, Lewandowski decretou o triunfo alemão.

Para o confronto da volta, dia 19 de março, no Westfalenstadion, o Borussia pode até perder por um gol de diferença – ou até dois, desde que os placares sejam 2 a 0 ou 3 a 1 – que ainda assim avança de fase.

robert-lewandowski_dortmund_get_95

Mesmo com contrato assinado com o Bayern para a próxima temporada, o artilheiro Lewandowski continua fazendo a diferença a favor do Dortmund.
Foto: Getty Images

Mas engana-se quem acha que os jogos de volta não terão emoção. Em Atenas, o Olympiacos conseguiu fazer valer o fator campo e bateu até com certa tranquilidade o favorito Manchester United. A temporada fraca dos Diabos Vermelhos parece que nunca terá fim. Nesta terça-feira, o time comandado por David Moyes foi presa fácil mesmo para um adversário pior tecnicamente e sem o seu principal jogador, o atacante Mitroglou, negociado na janela de meio de temporada com o Fulham.

A fraca campanha na Premier League, somada às eliminações na Copa da Liga Inglesa e na Copa da Inglaterra já fazem Moyes balançar no banco que seu antecessor esquentou por 25 anos. E, se depender do futebol apresentado em Atenas, David pode atualizar o seu currículo.

Porque o Manchester United nunca esteve perto de marcar. A melhor chance foi no fim do jogo, quando a vaca vermelha já estava deitada, desperdiçada de maneira bizonha por Robin Van Persie.

Já o Olympiacos teve total domínio do jogo. E contou com a sorte para abrir o placar ainda no primeiro tempo, quando um chute despretensioso de fora da área desviou em Chori Dominguez e foi para o fundo da rede de De Gea.

Foto: Yorgos Karahalis/Reuters

Foto: Yorgos Karahalis/Reuters

Se a sorte ajudou os gregos a marcar o primeiro gol, o talento foi o maior responsável pelo segundo. Logo no começo da segunda etapa, Joel Campbell colocou a bola entre as pernas de Carrick antes de bater forte da intermediária no canto direito do pobre De Gea.

Com o resultado, o Manchester United precisa vencer em casa por três gols de diferença o jogo de volta. Se conseguir o triunfo por 2 a 0, a decisão vai para as penalidades. Qualquer outra vitória inglesa por dois gols de diferença, classifica o Olympiacos. Quem diria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s