Futebol

A Macaca mordedora

O São Paulo vive a pior temporada da sua história em 2013. É um fato. Nunca o time perdeu tanto no Morumbi, nunca o time teve tantas derrotas em sequência e nunca o rebaixamento para a série B do Brasileirão foi tão real.

Mas veio Muricy Ramalho para reassumir o comando de um time em frangalhos e, com muito trabalho, as nuvens negras se dissiparam do Morumbi. O rebaixamento deixou de ser uma ameaça faz tempo e o time até passou a sonhar com o bicampeonato da Copa Sul-Americana. Chegou à fase semifinal eliminando dois times relativamente fortes, a Universidad Católica, do Chile, e a o Atlético Nacional, campeão colombiano.

E o favoritismo tricolor nesta semifinal era inegável. Afinal, era a primeira vez que o time poderia direcionar todas as suas forças para a competição continental. E o adversário era mais do que conhecido, a Ponte Preta, quase rebaixada no Brasileirão e que ainda não tinha vencido o São Paulo no ano. Mais do que isso, não tinha marcado sequer um gol.

O clima também era favorável. Mais de 53 mil almas lotaram o Morumbi para ver o time e homenagear Rogério Ceni. O goleiro disputou o jogo de número 1.116 com a camisa do São Paulo, se tornando, ao lado de Pelé, o atleta que mais vezes vestiu a camisa de um mesmo clube no Brasil.

Nesse ambiente, o São Paulo começou bem o jogo. Abafou a Ponte Preta e chegou ao gol relativamente cedo, aos 20 minutos, após uma bela jogada de Paulo Henrique Ganso, que chutou colocado de pé direito no canto de Roberto para abrir o placar.

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC

Aí o São Paulo parou. E a Ponte Preta viu que o bicho não era tão feio assim. E que apresentava os mesmos defeitos que teve durante todo o ano. Uma defesa atrapalhada, volantes sem poder de marcação e um ataque com mais vontade do que talento. Para tentar surpreender, Muricy Ramalho tirou o sempre contestado Douglas pelo meia Lucas Evangelista. Que conseguiu ser pior que Douglas, já que, além de ser inútil no ataque, não ajudou a defesa.

E a Ponte Preta passou a dominar o meio de campo. Que notou que o lado esquerdo do ataque da Macaca poderia deitar e rolar abusando da fragilidade de Paulo Miranda no setor. De fato, os velozes Rildo e Uendel se divertiram por lá. Pouco antes do intervalo, Uendel fez boa jogada e cruzou na área. A bola encontrou o pé do zagueiro Antônio Carlos, que mandou para o próprio patrimônio.

Sentindo o meio de campo perdido, Muricy tirou Lucas Evangelista e colocou o volante Wellington para ajudar na marcação. Desde janeiro, Wellington é um sujeito perdido em campo, assim como Denílson. E não, não foi nesta quarta que eles se encontraram. A Ponte seguiu dominando as ações e, abusando da boa vontade de Paulo Miranda na ponta esquerda do seu ataque, fez mais dois gols no segundo tempo, com Leonardo, aos 7, e Uendel, aos 25.

No desespero, Luís Fabiano ainda entrou em campo e até criou algumas boas chances. Só que esbarrou em um time que sabia que era mais limitado tecnicamente, mas teve muito mais vontade de vencer. E venceu com muita justiça.

Foto: Marcelo Pereira/Terra

Foto: Marcelo Pereira/Terra

Com o resultado, o São Paulo precisa vencer a partida de volta, que será disputada em Mogi Mirim porque a diretoria está mais preocupada em achar brechas no regulamento do que montar um time decente, por três gols de diferença ou por dois, caso o placar seja 4 a 2 ou mais. Se ocorrer um 3 a 1 para o São Paulo, a decisão será nas penalidades. Qualquer outro resultado e a Macaca fará sua primeira final internacional logo em sua primeira disputa.

E o favoritismo mudou de lado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s