Futebol

Um, Dois (2)

Por Thiago Barbieri*

Alívio…

A classificação nos pênaltis para a fase de grupos da Libertadores alivia a pressão que começava a recair sobre Vanderlei Luxemburgo no Grêmio. Depois de sofrer críticas por apostar no experiente goleiro Dida, que se machucou no primeiro jogo contra a LDU, o “pofexô” agradeceu ao reserva Marcelo Grohe por defender uma das cobranças dos equatorianos.

… e pânico

Menos de uma semana depois da tragédia de Santa Maria, a “avalanche” da torcida do gremista causou mais momentos de tensão e medo no Rio Grande do Sul. O rompimento do alambrado após o gol de Elano deixou muitos feridos. A perigosa comemoração, que havia sido proibida pela Polícia Militar antes da inauguração da nova Arena e liberada após insistência do clube, deve ser extinta.

Altitude

O São Paulo foi mais uma vítima da altitude de La Paz. Depois de abrir 3 a 0 sem dificuldade, os jodadores do Tricolor sofreram com a falta de ar e viram o fraco time do Bolívar virar a partida para 4 a 3. Classificação garantida com o placar agregado de 8 a 4, mas fica o alerta para o duelo contra o The Strongest, já que os bolivianos terão como principal aposta o fato de atuar no estádio que tem a terceira maior altitude do mundo, com certeza um “doping geográfico”.

Sem ritmo

Os titulares do Corinthians venceram o Mogi Mirim de virada na primeira partida após a conquista do bicampeonato mundial. Ainda em meio à pré-temporada, o time principal sentiu a falta de ritmo e não conseguiu se impor diante de um adversário que jogou com dois a menos por boa parte do segundo tempo. Mesmo sem sofrer riscos na defesa, o Timão não encontrou facilidade para pôr em prática o esquema de marcação pressão que tanto funcionou no ano passado. O entrosamento foi a chave do jogo. Até a estreia na Libertadores, Tite terá tempo para azeitar a engrenagem…

Nota zero

Ronaldo Fenômeno quer tapar o sol com a peneira. Integrante do Comitê Organizador Local (COL) da Copa, o ex-atacante tem se esforçado até demais para mostrar que o mundial será um sucesso. Ronaldo foi muito mal ao pedir a “união” dos jornalistas para deixarem de criticar os inúmeros problemas da organização, afinal todos nós estamos pagando essa conta.

Copa do Mundo

Foi divulgado essa semana o pôster oficial da Copa do Mundo do Brasil. O desenho do contorno do mapa brasileiro formado por dois jogadores dividindo a bola ficou bem legal.(comentário de Thomaz Molina: eu só vejo um lance no qual uma perna será quebrada)

poster-oficial-2014-original

Finalmente um acerto da organização, depois das escolhas de “Fuleco” e “Cafusa” para os nomes da mascote e da bola da competição. A lamentar ainda as obras dos estádios  que estão atrasadas e as prometidas “melhorias estruturais” que dificilmente sairão do papel.

* Thiago Barbieri é jornalista e assina a coluna “Tabelinha com o Barba” no Fut ‘n’ Roll. No twitter, ele é o @ThBarbieri

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s