Futebol

Ataques ganham jogos, defesas ganham campeonatos

A Espanha igualou nesta quarta-feira um feito histórico. Assim como a Alemanha do começo da década de 1970, foi campeã da Eurocopa 72, da Copa do Mundo 74 e finalista da Eurocopa 76, perdendo o título para a então Tchecoslováquia.

A Fúria, ao eliminar Portugal nos pênaltis depois de manter o placar virgem por 120 minutos, já fez o mesmo. Campeã da Eurocopa 2008, da Copa do Mundo 2010 e finalista da Eurocopa 2012.

Com a diferença de que ainda pode levar o terceiro título importante seguido e postular um lugar ainda mais alto no rol dos grandes times da história do futebol.

E, ao contrário do que se pensa, a força dessa seleção espanhola está na defesa. Especialmente nos jogos eliminatórios. No título europeu de 2008, no mundial de 2010 e na caminhada para a final desta Eurocopa, a Fúria simplesmente não sofreu gols nas partidas de mata-mata.

Eurocopa 2008
Quartas de final – Espanha 0 x 0 Itália (4 a 2 nos pênaltis)
Semifinal – Espanha 3 x 0 Rússia
Final – Espanha 1 x 0 Alemanha

Copa do Mundo 2010
Oitavas de final – Espanha 1 x 0 Portugal
Quartas de final – Espanha 1 x 0 Paraguai
Semifinal – Espanha 1 x 0 Alemanha
Final – Espanha 1 x 0 Holanda

O último ser humano a marcar contra a Espanha num jogo eliminatório foi Zinedine Zidane no já longíquo ano de 2006, quando a França eliminou os espanhois da Copa do Mundo naquele ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s