Futebol

El Tiburón Campeón

A cidade de Barranquilla se orgulha de ser a porta de entrada da Colômbia. Ao longo da história, o porto da cidade serviu de chegada às diferentes culturas que transformaram o país, inclusive o futebol.

O time da cidade, o Atlético Junior de Barranquilla, também possui o mascote mais CARISMÁTICO de todo o hemisfério sul, além de uma história RICA. Já jogaram no time de Tiburón Willie, por exemplo, Garrincha, Valderrama e Verón (o pai). Na torcida, pessoas ilustres, como Shakira.

Nesta quarta-feira, o Junior Barranquilla fez a alegria de Shakira, Valderrama, Tiburón Willie e de todos na cidade ao conquistar o seu sétimo título nacional.

Com EMOÇÃO, como toda boa decisão deve ser. Especialmente porque o Junior tinha a vantagem do empate por ter vencido a partida de ida, em Barranquilla, por 3 a 2.

O que fez o Once Caldas, melhor time na soma dos pontos do ano, procurar loucamente o ataque. E os blancos foram premiados no CREPÚSCULO do primeiro tempo, com o gol de Pajoy. Loucura no estádio Palogrande.

Vamos afogar esse tubarão

Na volta para o segundo tempo, os visitantes voltaram mais calmos e empataram logo no começo, com o artilheiro Carlos Bacca. E voltaram a se defender como se não houvesse amanhã.

Retranca premiada com o segundo gol do Once Caldas, marcado por Beltrán, que entrou em campo e tocou na bola uma única vez. E bastou para levar a decisão para os pênaltis.

Decisão onde os blancos acreditavam na mística do seu goleiro, HENAO. Para quem não se lembra, ele é o único homem na história a disputar uma final de Libertadores nos pênaltis e voltar para casa com suas redes intactas e La Copa nas mãos.

Saudade de mim, torcedor santista?

Mas Henao está a uma semana de completar 40 anos e já não é o mesmo de 2004. Não pegou nenhum pênalti e viu o goleiro rival, o uruguaio Viera defender uma cobrança e garantir o título para o Junior Barranquilla.

Se o melhor time não foi o campeão, ao menos levantou a taça quem teve mais GANA. O sétimo título nacional do Junior Barranquilla pode não ter sido o mais brilhante, mas teve momentos marcantes, como a segunda partida da semifinal, a qual precisou reverter o 3 a 0 sofrido no primeiro jogo contra o Millonarios. Devolveu o resultado em casa e garantiu a vaga nos pênaltis.

Os vencedores são os que querem mais

O time de Tiburón Willie também foi neste ano o visitante mais INDIGESTO. Nada mais apropriado, portanto, ser campeão fora de casa e em situação adversa, já que foi completamente dominado pelo Once Caldas na partida decisiva.

Além do título, o Junior Barranquilla se garantiu na fase de grupos da Libertadores, em um grupo relativamente tranquilo, com os bolivianos do Bolívar, um chileno (Cobreloa ou Universidad Católica) e o vencedor do duelo entre Tigres, do México, e outro chileno (Unión Española ou Universidad Católica).

Alegria total em Barranquilla

Já o Once Caldas terá uma missão muito mais ESPINHOSA para chegar a La Copa. Vai enfrentar o Internacional de Porto Alegre em um dos confrontos da pré-Libertadores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s